Home Portal Notícias Manchetes “Venda da Embraer para americana Boeing é criminosa”, diz Zarattini

“Venda da Embraer para americana Boeing é criminosa”, diz Zarattini

3 min read
0

Na tentativa de denunciar e impedir a venda criminosa da Embraer para a gigante norte-americana de aviação Boeing, o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) apresentou requerimento na Câmara, na quarta-feira (21), convocando os ministros da Defesa, Raul Jungmann, e da Fazenda, Henrique Meirelles, para prestarem esclarecimentos sobre as tratativas da compra. Isso porque, apesar da Embraer ser privatizada, o governo federal tem o poder de vetar mudanças estratégicas, a chamada “Golden Share”, e impedir que essa venda comprometa os programas militares do País e a fabricação de aviões comerciais e jatos executivos.

Segundo Zarattini, os termos do contrato não são de conhecimento público o que suscita mais apreensão. Até o momento, o único que se sabe é que a Boeing vai controlar até 90% de uma nova empresa que receberia toda a área de aviação comercial da Embraer tanto de jatos regionais quanto executivos. “Com a compra, a Boeing acabará com a concorrência da Embraer e vai liderar o mercado de aviação mundial”, destacou.

Se efetivada a venda, o Brasil vai entregar toda cadeia produtiva e acúmulo tecnológico e científico nacional para os americanos. “A entrega da Embraer vai obrigar o fechamento de fábricas e milhares vagas de emprego. Precisamos nos opor a essa venda criminosa do patrimônio e do conhecimento nacional desenvolvido desde os anos 50 pela Aeronáutica, por meio do marechal Montenegro, que fundou o ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) e CTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), instituições que impulsionaram a criação a Embraer”, alertou Zarattini.

A Embraer é uma empresa de alta tecnologia do setor de aviação e de defesa e estratégica no setor e para o Brasil. E a terceira maior fabricante de aviões do mundo e detém a tecnologia de aviões comerciais, executivos e militares.

A inclusão na pauta de votações do pedido de convocação dos ministros da Defesa e da Fazenda depende de deliberação do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.

Assessoria Parlamentar

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Deputados aprovam liberação de recursos parados de estados e municípios para combate ao coronavírus

A Câmara aprovou na noite desta terça-feira (31) a emenda do Senado ao projeto de lei comp…