Home Portal Notícias Petistas criticam intervenção no Rio e prometem luta contra agenda de privatizações do Temer

Petistas criticam intervenção no Rio e prometem luta contra agenda de privatizações do Temer

4 min read
0

Vários deputados da Bancada do PT na Câmara criticaram em plenário, nesta quarta-feira (21), a intervenção federal decretada pelo governo Temer na área de segurança pública do Rio de Janeiro. Segundo eles, o simples anúncio do governo de que poderia suspender a intervenção para votar a Reforma da Previdência caso obtivesse os votos necessários para aprova-la, demonstrou que a medida é uma jogada de marketing. De acordo com os petistas, mesmo após a desistência do governo em aprovar a reforma- por causa da ausência de votos fruto da pressão popular – a oposição vai continuar combatendo propostas impopulares de Temer, caso da Privatização da Eletrobrás.

Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que medida é uma farsa e que será cobrado para apresentar resultados. “ (o governo Temer) vem com essa farsa da intervenção militar, que é, inclusive, um desrespeito ao Rio de Janeiro e aos demais Estados que passam por dificuldades financeiras e que estão necessitando de apoio verdadeiro, e não de uma jogada de marketing. Nós estaremos aqui permanentemente monitorando e cobrando resultados. Temos que ter mais policiais bem remunerados, ações de estrutura, investimento na área social. É isso que resolve o problema da segurança pública”, explicou.

O deputado Marcon (PT-RS) classificou a intervenção federal como uma “pataquada”, principalmente porque serviu para esconder o fracasso do governo em aprovar a reforma. “Esse governo golpista e ilegítimo chegou ao absurdo de anunciar que poderia interromper a absurda intervenção federal no estado do Rio de Janeiro para possibilitar a votação da Reforma da Previdência. Não há neste desgoverno qualquer tipo de convicção nos seus atos, trata as questões que afetam ao povo brasileiro com total descaso, atendendo apenas os interesses do mercado financeiro”, ressaltou.

Já o deputado Pedro Uczai (PT-SC) destacou que após a suspensão da Reforma da Previdência, a população brasileira precisa ficar atenta a outros retrocessos que o governo Temer tentará implementar.

“Agora, vamos mobilizar a sociedade brasileira para derrotar este Governo ilegítimo de Michel Temer, que tenta privatizar o sistema elétrico, o sistema Eletrobras. Este governo não vai entregar as nossas empresas para os estrangeiros, não vai entregar a Eletrobras e não vai entregar a Eletrosul, não vai entregar esse patrimônio que é do povo brasileiro. Não vai haver privatização. Nós vamos derrotar também neste Parlamento o golpista Temer”, bradou.

Héber Carvalho

Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCãmara

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder do PT denuncia política econômica genocida e defende impeachment de Bolsonaro

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), qualificou hoje (9) como “genocida” a política e…