Home Portal Notícias Manchetes PL de combate a doenças negligenciadas recebe parecer favorável na Comissão de Seguridade

PL de combate a doenças negligenciadas recebe parecer favorável na Comissão de Seguridade

4 min read
0

A proposta de criação da Semana Nacional de Conscientização sobre as Doenças Negligenciadas (PL 8.962/2017), de autoria da deputada Ana Perugini (PT-SP), recebeu parecer favorável da relatora do texto na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), deputada Conceição Sampaio (PP-AM). O relatório recomendando a aprovação do projeto, foi entregue à comissão na segunda-feira (18) e deve ser apreciado pelo colegiado em fevereiro de 2018, após o fim do recesso parlamentar.

Para a relatora, “a deputada Ana Perugini demonstra grande sensibilidade social com a iniciativa”, reconhecida, inclusive, pelo Departamento de Controle de Doenças Tropicais Negligenciadas (DTNs) da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“As pessoas acometidas sofrem, talvez durante toda sua vida, por não contarem com opções terapêuticas. Cabe, portanto, aos Estados onde as doenças são mais prevalentes, especialmente ao Brasil, incentivar e promover pesquisas e demais ações para sua prevenção e tratamento”, avaliou a relatora.

As doenças negligenciadas – grupo de 21 patologias classificadas pela OMS, entre elas chagas, leishmaniose, hanseníase, elefantíase, raiva, esquitossomose, dengue e chicungunya – causam entre 500 mil e um milhão de mortes por ano.

Protocolado em outubro na Câmara, o projeto estabelece 14 de abril, Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas, como referência para a campanha nacional, que terá como objetivo esclarecer à população quais são, como se desenvolvem essas doenças e as formas de tratamento oferecidas pela rede pública de saúde.

Em mensagem encaminhada à deputada Ana Perugini logo após a formalização da proposta, o médico e pesquisador Pedro Albajar Vinas, um dos responsáveis pelo Departamento de Controle de Doenças Tropicais Negligenciadas da Organização Mundial de Saúde, manifestou satisfação com o projeto que, segundo ele, pode ajudar o Brasil a erradicar essas doenças até 2030, conforme o compromisso assumido pelo país em 2015 junto à Organização das Nações Unidas (ONU).

Tramitação – Após a análise da Comissão de Seguridade Social e Família, o texto será avaliado pelas comissões de Cultura e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Assessoria Parlamentar

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

João Daniel denuncia que regularização fundiária proposta por Bolsonaro acentua injustiça agrária

A preocupação com a medida provisória (MP 910/19), editada esta semana pelo governo federa…