Home Portal Notícias Manchetes Pimenta é escolhido por unanimidade Líder do PT na Câmara dos Deputados

Pimenta é escolhido por unanimidade Líder do PT na Câmara dos Deputados

3 min read
0

Em ato que contou com a presença do ex-Presidente Lula, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) foi escolhido por unanimidade para assumir a liderança da bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (13), no Teatro dos Bancários, em Brasília. O parlamentar assumirá o mandato em janeiro.

Jornalista e técnico agrícola formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Paulo Pimenta iniciou sua trajetória no Movimento Estudantil na década de 1980. Filiado ao Partido dos Trabalhadores desde 1985, foi vereador (1988; 1992), deputado estadual (1998) e vice-prefeito de Santa Maria (RS) (2000). Chegou à Câmara Federal em 2003, no mesmo ano em que Lula assumiu a presidência do Brasil. Nas eleições de 2010 e 2014, foi o deputado federal mais votado do Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul.

Na Câmara, Pimenta foi o relator da CPI do Tráfico de Armas; e da CPI da Violência Urbana no Brasil. Presidiu a Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional; a Comissão de Direitos Humanos; e a Comissão de Legislação Participativa. Recentemente, em uma pesquisa realizada por uma empresa de Marketing Digital, Pimenta foi avaliado como o parlamentar brasileiro mais influente nas redes sociais do Brasil.

“Será uma tarefa de grande responsabilidade, já que o país passa por um dos momentos mais difíceis da sua história, com um governo ilegítimo que está destruindo todas as conquistas dos governos Lula e Dilma”, aponta Pimenta.

Além de resistir contra o desmanche das políticas sociais, o deputado Pimenta diz que 2018 é o ano para “derrotar o movimento ultraconservador que tenta impedir que o ex-presidente Lula concorra nas eleições presidenciais de 2018”.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

STF questiona Lira sobre impeachment e Bolsonaro fica nervoso

“Só Deus me tira”, reagiu, fora do sério, Bolsonaro, cada vez mais cobrado pela sociedade …