Home Portal Notícias Farmácia Popular pode acabar de vez

Farmácia Popular pode acabar de vez

2 min read
0

Após o governo de Michel Temer fechar cerca de 400 unidades do Farmácia Popular, com a promessa de manter a distribuição de medicamentos gratuitos em instituições privadas, o programa, agora, corre risco de acabar de uma vez por todas, com novas mudanças propostas. Hoje, o projeto tem uma rede credenciada de 30 mil estabelecimentos que ofertam, de graça ou com até 90% de desconto, remédios para as doenças mais comuns entre os brasileiros.

O Farmácia Popular foi criado em 2004, no primeiro governo Lula, e beneficia cerca 9,87 milhões de pessoas no País. Medicamentos contra a hipertensão, o diabetes e a asma representam perto de 90% da demanda total do programa que, segundo dados do Ministério da Saúde, cobre 80% do País. O governo estuda uma nova fórmula de calcular o preço dos medicamentos oferecidos pelo programa, com base no valor de atacado e nos custos de aquisição e distribuição dos produtos. Representantes do setor farmacêutico e sanitaristas acreditam que as alterações devem inviabilizar o programa.

Sem acesso aos medicamentos de uso diário, as pessoas vão acabar demandando muito mais do SUS com internações, por exemplo.

Na sua conta no Twiter, o deputado Helder Salomão (PT-ES) desabafou contra o desmonte do governo ilegítimo: “CLT, Minha Casa Minha Vida, pré-sal, farmácia popular, gasolina, gás de cozinha, salário mínimo e agora o Ciência sem Fronteiras”.

PT na Câmara com agências

Carregar mais notícias
Carregar mais por Assessoria
Carregar mais em Notícias
Comments are closed.

Vejam também

Nota Oficial: Lula é candidato do povo brasileiro

Diante da decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que marcou em tempo recorde o…