Home Portal Notícias Manchetes PT divulga nota de repúdio à proibição ao show de Caetano Veloso

PT divulga nota de repúdio à proibição ao show de Caetano Veloso

5 min read
0

Em nota assinada pela presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), o Partido dos Trabalhadores repudiou o embargo da Prefeitura de São Bernardo do Campo e a ação do Ministério Público de São Paulo, que impediram a realização do show de Caetano Veloso na ocupação Povo Sem Medo, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), na noite de segunda-feira (30).

“O PT considera que essas decisões, próprias dos anos de chumbo, foram motivadas pela censura antidemocrática e pelo preconceito. (…) É preciso combater a criminalização da cultura, da arte e dos artistas. Bem como os ataques e as sucessivas tentativas de criminalizar os movimentos sociais”, afirma o texto.

Leia a nota na íntegra:

Nota de repúdio: É proibido proibir

O Partido dos Trabalhadores (PT) repudia veementemente o embargo da Prefeitura de São Bernardo do Campo e a ação do Ministério Público de São Paulo, que impediram a realização, na noite de ontem (30/10/2017), do show do músico Caetano Veloso na ocupação Povo Sem Medo do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

O PT considera que essas decisões, próprias dos anos de chumbo, foram motivadas pela censura antidemocrática e pelo preconceito. Elas cerceiam a liberdade de expressão da população, da classe artística e dos produtores culturais em manifestar seu apoio à luta dos trabalhadores pelo direito social básico à moradia digna. Infelizmente, vivemos um período de intransigências e de intolerâncias, no qual se faz urgente e necessário o protesto histórico do compositor e também desejo atual da Nação: “é proibido proibir”.

A arte e a cultura fazem pensar criticamente e incomodam. A censura ao show de Caetano Veloso em São Bernardo do Campo não é um fato isolado no período pós- golpe no Brasil. Junte-se a ela o cancelamento da exposição “Queermuseu” no Santander Cultural, em Porto Alegre; a proibição da apresentação de uma peça teatral no interior de São Paulo, por ser protagonizada por uma atriz transexual; o confisco de um quadro no Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul e a performance de um homem nu no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

É preciso combater a criminalização da cultura, da arte e dos artistas. Bem como os ataques e as sucessivas tentativas de criminalizar os movimentos sociais. Essas investidas calam a liberdade de expressão, a pluralidade de pensamento, a diversidade criativa e aniquilam os direitos do povo de defender uma vida plena. Nas palavras do jornalista Mário Pedrosa, encontramos uma sinalização oportuna para a sociedade brasileira neste final de 2017: “em época de crise, fique do lado do artista”.

Gleisi Hoffmann

Presidenta nacional do PT”

(Portal do PT)

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Lactantes pela Vacina: duas vidas salvas

Por Alexandre Padilha   No início do mês de maio soube pelas redes sociais do movimen…