Home Portal Notícias Dia Mundial da Alimentação: Fantasma da fome volta a assombrar o Brasil

Dia Mundial da Alimentação: Fantasma da fome volta a assombrar o Brasil

5 min read
0

Ao saudar na tribuna da Câmara o Dia Mundial da Alimentação, comemorado na segunda-feira (16), o ex-ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome do governo Lula, deputado Patrus Ananias (PT-MG) citou o legado dos governos Lula e Dilma que tirou o Brasil do Mapa da Fome.

“Em 2014 a FAO anunciou que o nosso país era o exemplo a ser seguido no mundo em termos de políticas de erradicação da fome e da miséria. A FAO anunciou solenemente a saída do Brasil do Mapa da Fome”, lembrou o deputado.

Responsável pela implementação de um dos maiores programas de inclusão social do governo do ex-presidente Lula, o Bolsa Família, Patrus disse que em dez anos o PT no governo provou que “a humilhação da fome e da miséria extrema eram resultado dos governos de elite que, durante séculos, transformaram o ato de governar, unicamente, na transferência das nossas riquezas para os senhores da Casa Grande”.

Observou o deputado que antes de 2003, período em que o país era governado pelo PSDB, o Brasil frequentava com destaque o Mapa da Fome por não ter enfrentado o problema que sempre afligiu o país, da fome e da miséria.

“Com os governos do PT o Brasil resgatou uma dívida histórica, reduzindo de 24% em 2004, para 7% em 2014, a parcela da sociedade brasileira que vivia abaixo da linha de pobreza, segundo dados do centro de política social da Fundação Getúlio Vargas”, citou Patrus.

De acordo com o deputado, os avanços sociais observados no Brasil a partir da segunda década de 2000 foram tão significativos que mesmo países com padrão de desenvolvimento mais elevado passaram a implantar internamente instrumentos assemelhados aos desenvolvidos pelos governos do PT. “Um exemplo foi a Itália que, recentemente, em março de 2017, instituiu um programa de distribuição de renda baseado no programa Bolsa Família brasileiro”, observou.

Lamentou o parlamentar o fato de o Brasil, em virtude do golpe, voltar a frequentar o Mapa da fome. Segundo ele, um novo relatório internacional apresentado por organizações sociais e institutos de pesquisa à ONU aponta o perigo que ronda o país nesse sentido.

“O número de brasileiros que vivia abaixo da linha de pobreza aumentou para cerca de 11% em 2016, incluindo 1,2 milhão de famílias que o governo golpista retirou do programa Bolsa Família no ano passado. Como, em média, cada família tem 3,6 membros, isso representa 4 milhões e trezentas mil pessoas, a maioria crianças”, explicou Patrus citando o relatório.

“O velho fantasma volta a assombrar famílias, não só no Nordeste e Norte, mas, em todo País”, sentenciou Patrus Ananias.

Benildes Rodrigues

Foto: GustavoBezerra/PTnaCâmara

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Conselheiros tutelares cobram melhorias nos espaços físicos, ampliação de equipes e recomposição salarial

Em audiência pública na Câmara, conselheiros tutelares do Distrito Federal cobraram reestr…