Home Portal Notícias Manchetes Margarida Salomão denuncia cenário sombrio na educação do país sob Temer

Margarida Salomão denuncia cenário sombrio na educação do país sob Temer

5 min read
0

Em palestra no Seminário “Educação Pública, Desenvolvimento e Soberania Nacional”, realizado nesta segunda-feira (9), no Auditório do Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), a deputada Margarida Salomão (PT-MG) fez um reconhecimento do legado das administrações petistas Lula e Dilma na educação brasileira e lamentou o desmonte que está se passando no setor. Ela também fez um histórico da educação brasileira.

Analisou Margarida Salomão que a matriz tradicional da educação brasileira não é só elitista, ela é “segregacionista, excludente, colonizada e antipopular”. Segundo a deputada, a irrupção do PT nesse trajeto é escandalosa, por isso que se mobiliza tanto e se leva a tanto ranger de dentes, porque se leva uma inversão de sinais nesse trajeto no século XX.

Ela citou o desmonte no setor de educação pelo golpe que tirou do poder a presidenta eleita Dilma Rousseff.  “Tem duas grandes frentes de desmonte na democracia brasileira, no caso da educação ele opera no plano orçamentário da gestão por conta da lei do teto dos gastos e a Lei de Diretrizes Orçamentarias em 2018 que é um ameaça. Não haverá educação no Brasil, não é só as universidades, também estão sendo cortados 94% da educação infantil, está se destruindo tudo, 61% da educação básica, 70% da educação tecnológica. Isso é arrasador, não sobra nada”, denunciou.

Continuou a deputada lembrando que, além de não ter dinheiro, tem o terrorismo dos órgãos de controle, que é a CGU, TCU, AGU, todos aliados na sua perversidade.  “É uma escolha de risco você assumir uma reitoria de universidade pública, esse é um lado do desmonte pela gestão e orçamento”.

Observou a deputada que existe ainda um estímulo claro de uma agenda conservadora e obscurantista no país. “A agenda da escola sem partido, que também é uma escola sem gênero e sem raça. É a escola com religião e sem diversidade cultural e liberdade.  Uma escola sem história e sem contexto, que é a escola da antirreforma no ensino médio. O fim do fórum popular nacional de educação”.

Para a deputada, estamos vivendo um momento infortunado porque existe uma ofensiva coordenada do atraso social e político. “De um lado você tem o programa neoliberal que rebaixa direitos e mercadorias e promove uma concepção educacional baseada no individualismo meritocrático, isso de um lado. Do outro lado você incorpora a matriz segregacionista, que é trágica na educação brasileira”, alertou .

Para a deputada Margarida, é necessário revogar todas as reformas impopulares. “A agenda pós golpe é retomar a implantação do PNE e resgatar o legado freiriano (Paulo Freire), de uma educação popular radical. Precisamos prosseguir com o que fez Lula e Dilma”, defendeu.

Margarida Salomão fez uma homenagem a Che Guevara, num momento em que completa 50 anos de sua morte. “Che Guevara, se você é capaz de tremer de indignação diante de qualquer injustiça do mundo então nós somos companheiros”.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PT na Câmara aciona PGR, TCU e CVM para investigar operação suspeita com ações da Petrobras

A Bancada do PT na Câmara protocolou hoje (3) ações na Procuradoria-Geral da República, no…