Home Portal Notícias Manchetes Prefeitos do PT buscam saídas à crise pós-golpe

Prefeitos do PT buscam saídas à crise pós-golpe

6 min read
0

O Encontro de Prefeitos, Prefeitas e Vices do PT, que se iniciou nesta segunda-feira (2), recebe em Brasília gestores petistas de todo o País. Eles discutem alternativas à crise econômica em que os golpistas mergulharam o País. Em uníssono, os dirigentes municipais destacam que as prefeituras estão em apuros, e os programas sociais – implementados durante os governos petistas – estão em colapso. “As administrações sofrem com os efeitos do golpe. Não há mais recursos”, desabafa o prefeito de Datas (MG), Teco De Dapaz.

Nesta terça-feira (3), os gestores continuam a debater sobre quais são as alternativas para resolver a crise econômica enfrentada pelos municípios. O encontro é promovido pela Secretaria Nacional de Articulação Institucional e visa a aproximar os mandatos dos prefeitos com o PT e vice-versa, além de estimular a formação dos gestores com a Escola Nacional de Formação do PT.

Para o líder da Minoria na Câmara e secretário da Secretaria Nacional de Assuntos Institucionais (SNAI) do PT, deputado José Guimarães (PT-CE), é urgente “recuperar o legado do modo petista de governar e articular o Grupo de Trabalho Eleitoral para 2018”. A opinião de Guimarães é corroborada pelo vice-prefeito Roberto Panazzolo, de Nova Roma do Sul (RS): “Esperamos que o PT retorne ao poder para termos a retomada de investimentos em políticas públicas”. Segundo ele, no município da serra gaúcha, os investimentos da prefeitura em saúde passaram de 17% para 21%. “São recursos da prefeitura, uma vez que não temos mais verbas dos governos federal e estadual”, critica o vice-prefeito.

O líder da Minoria (Oposição) no Congresso Nacional, Décio Lima (PT-SC), condena a atitude não-republicana do governo de Michel Temer na relação com os prefeitos. Os governos de Lula e Dilma atendiam os municípios independentemente de sigla partidária. “Com a chegada dos golpistas ao Palácio do Planalto, a regra do toma lá da cá, o velho fisiologismo da política passou a regrar as relações entre o Executivo federal e os municípios. Só leva recurso quem apoia o governo”, denuncia Lima.

O líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), destaca que “o encontro dos prefeitos e prefeitas do PT é uma iniciativa elogiável do Diretório Nacional do Partido. É uma oportunidade importante para a rearticulação das prefeituras sob comando do PT a fim de enfrentar uma crise criada e aprofundada pelo governo de Michel Temer”. Na avaliação do líder, o atual governo arrocha as prefeituras com uma política econômica recessiva que provoca prejuízos para toda a população brasileira. Portanto, o “encontro é o momento de união em torno de nosso projeto e de reflexão sobre o diferencial que representamos na sociedade brasileira”. Zarattini lembra que as prefeituras petistas têm como eixos centrais a participação popular, a transparência e a inclusão social. “O modo PT de governar faz grande diferença num momento em que o Brasil enfrenta enormes retrocessos e desmontes de direitos com o governo Temer”, finaliza o líder.

Ato – Nesta terça-feira 3, pela manhã, haverá o ato político com a presença da presidenta Gleisi Hoffmann (PT-PR), dos líderes na Câmara, Carlos Zarattini e no Senado, Lindbergh Farias (RJ), de governadores petistas, com o presidente da Associação Brasileira de Municípios (ABM) e de dirigentes da Escolas Nacional de Formação do PT.

Carlos Leite

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova orçamento de guerra e cria condições para o governo ter agilidade no combate ao Covid-19

A Câmara aprovou nesta sexta-feira (3) a proposta de emenda à Constituição (PEC 10/20), qu…