Home Portal Notícias Manchetes Museu Nacional terá ato de protesto contra censura fundamentalista

Museu Nacional terá ato de protesto contra censura fundamentalista

2 min read
0

Parlamentares e artistas defensores de direitos humanos farão uma visita nesta terça-feira (19), às 16h, à exposição “Não Matarás”, no Museu da Nacional de Brasília. A visita acontece uma semana depois da tentativa de censura por parte de parlamentares fundamentalistas, que foram ao local após denúncias infundadas de conteúdo sexual.

“O fundamentalismo tem atuado com uma ousadia absolutamente cruel e nociva para o Brasil. Estão tentando calar a arte, a cultura e a ciência, um tipo de censura que não combina com a democracia”, afirma a deputada Erika Kokay (PT-DF), vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Segundo a deputada, a visita tem o objetivo de se solidarizar com o diretor do museu, Wagner Barja, e de divulgar a exposição artística que denuncia a violência no período da ditadura militar. “É a arte instigando a reflexão do povo brasileiro sobre momentos sombrios da nossa história, sobre a violência praticada pelas rupturas democráticas, a exemplo, do momento que estamos vivenciando agora ”, completa Kokay.

A Exposição apresenta 58 obras doadas por José Zaragoza sobre o golpe militar de 1964. Traz fragmentos de textos de Millor Fernandes, Manoel de Barros, Ariano Suassuna, Darcy Ribeiro, Carlos Drummond de Andrade, Vinícius de Moraes, entre outros.

(AP)

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder do PT cobra explicações do governo sobre diretor do BC que vive nos EUA

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), protocolou hoje (24) requerimento de informações…