Home Portal Notícias Manchetes Petistas protestam contra malas de dinheiro de aliados de Temer e cobram justiça 

Petistas protestam contra malas de dinheiro de aliados de Temer e cobram justiça 

8 min read
0

As  malas de dinheiros encontradas pela Polícia Federal nesta terça-feira (5), em um apartamento em Salvador que pertence a amigo do ex-ministroda Secretaria de Governo,Geddel Vieira Lima (PMDB), causou espanto e indignação a parlamentares do PT. O deputado Jorge Solla (PT-BA) foi o primeiro a utilizar a tribuna para cobrar justiça e explicações. “É um escândalo! São malas e malas, caixas e caixas com a fortuna roubada por Geddel Vieira Lima, que está solto”, protestou. Geddel cumpre prisão domiciliar na Bahia.

Sem esconder a sua indignação, Jorge Solla disse que está até parecendo que vai deixar de ser crime roubar dinheiro, se for transportado em mala. “Isso porque o presidente Temer está solto, Geddel está solto. E, se o dinheiro roubado for colocado em conta na Suíça, então, como o Serra (senador José Serra – PSDB) fez, também não é crime”, ironizou.

Ainda no desabafo Jorge Solla disse que é bom lembrar ao “prefeitinho” de Salvador, ACM Neto, que o vice dele é ligado a Geddel. “Ele (ACM Neto quer sair candidato a governador e largar a prefeitura conduzida por um comparsa de Geddel. Quem sabe quanto desse dinheiro não era para fazer campanha no ano que vem para ACM Neto tentar ser governador? Mas o dinheiro sumiu, ACM Neto! Sumiu, Geddel! Não vai ter financiamento empresarial ano que vem para vocês. Vai ter é cadeia!”, afirmou.

O deputado Solla enfatizou que espera que justiça seja feita e “coloquem todos eles com as malas na cadeia”. E reforçou: “Esperamos que essas malas de dinheiro não tenham o mesmo destino dos R$ 23 milhões da conta do Serra na Suíça, nem o daquela mala de dinheiro que o Brasil todo viu correndo pelas ruas com destino a Michel Temer, presidente golpista e corrupto; nem o mesmo destino das provas contra Aécio Neves, o dinheiro que ele recebeu como propina em várias situações, durante muitos anos. Que as provas não sejam incineradas, mas registradas e documentadas, que não apaguem seus rastros. Que não engavetem essas provas”.

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) também foi à tribuna falar do absurdo das malas de dinheiro. Ele lembrou que há 30 dias a Câmara,“vergonhosamente” arquivou uma denúncia gravíssima contra Michel Temer, dizendo que a mala de dinheiro que Rodrigo Rocha Loures, um dos deputados federais de maior confiança de Temer, que saiu de uma pizzaria com uma mala com R$ 500 mil, não tinha nada a ver com o Temer, nada a ver com o governo.

“Pois, hoje, num apartamento do ex-ministro Geddel Vieira Lima, foram encontradas 12 malas. Agora, não é uma. São  malas de dinheiro, com milhões de reais.E vocês vão continuar sustentando Temer e este governo que envergonha o Brasil, este governo que está afundando a economia do nosso País, este governo que é um antro de corrupção?”, provocou. “Chega! Vamos retirar Temer da Presidência!”, defendeu Fontana.

Operação Tesouro Perdido–A PF deflagrou nesta terça-feira (5) a Operação Tesouro Perdido, que cumpriu mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília em um apartamento em Salvador, que era utilizado como “bunker” pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima. De acordo com decisão, a PF recebeu informação de que o ex-ministro estaria escondendo “provas ilícitas” em caixas de documentos. A polícia não divulgou a quantia apreendida. O dinheiro foi levado para um banco onde será contado e depositado em uma conta judicial.

O imóvel pertence a Silvio Silveira, que teria cedido o local para que o ex-ministro guardasse os pertences de seu pai já falecido. O apartamento fica em um edifício na Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça.

Geddel é réu em processo em que é investigado por obstrução de Justiça. O ex-ministro é suspeito de tentar impedir que o doleiro Lúcio Funaro fizesse uma delação premiada.

Geddel chegou a ser preso no começo de julho, mas logo recebeu o benefício da prisão domiciliar, que cumpre no apartamento dele em Salvador. Ele está sem o monitoramento da tornozeleira eletrônica pela falta do equipamento na Bahia.

 

Vânia Rodrigues, com agências

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

STF questiona Lira sobre impeachment e Bolsonaro fica nervoso

“Só Deus me tira”, reagiu, fora do sério, Bolsonaro, cada vez mais cobrado pela sociedade …