Home Portal Notícias Lula pelo Brasil Lula: Quero andar pelo País para mexer com consciência do povo

Lula: Quero andar pelo País para mexer com consciência do povo

8 min read
0

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou, na quinta-feira (17), na Bahia, a jornada que fará pelo Nordeste do Brasil. Em Salvador, ele deu início ao projeto Lula pelo Brasil, que percorrerá 25 cidades, em 20 dias. Segundo o presidente de honra do PT, a caravana terá como objetivo “mexer com a consciência do povo brasileiro”.

O primeiro ato do ex-presidente foi a inauguração do Memorial da Democracia, na Arena Fonte Nova. “É por isso que eu resolvi andar pelo País. Eu quero andar para aprender com o povo que está acontecendo nesse país que está subordinado a um grupo de pessoas que nunca teve competência para ser presidente e cassaram um mandato”, afirmou Lula, com a plateia pedindo “ Fora Temer, e leve o ACM (prefeito de Salvador).

Ele disse ter muito orgulho de ter indicado duas pessoas para a Petrobras: José Eduardo Dutra e Sérgio Gabrielli. Lula defendeu a importância de reconstituir a história. Isso porque, segundo ele, a história é sempre recontada pelos dominadores, então, ao invés da história verdadeira, é ensinada a história que queriam que o povo aprendesse.

O ex-presidente exaltou a história da Bahia, lembrou da dominação colonial, do martírio dos indígenas e da escravidão. Mas ele também reforçou que, na Bahia, começou a resistência do povo brasileiro, como exemplo a luta contra a escravidão, a luta contra a chibata, a repressão nas ruas, ditaduras, exílio, tortura e morte nos porões, além da fome e da pobreza.

“Entre tantos heróis da liberdade, quero reportar 3 mulheres: Joana Angélica, Maria Quitéria e Maria Teresa. É um privilégio falar de história e de liberdade numa terra que tem tanto a ensinar”.

Reconhecimento – O ex-presidente também criticou a decisão que suspendeu a entrega do título honoris causa, pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB). “Esse título foi me dado em 2011. Um vereador do DEM entrou com um processo e o juiz federal resolveu suspender o título. Eu queria falar para esse vereador que ele tem o direito de não gostar de mim porque ele é do DEM. Quem é do DEM não precisa gostar de mim, porque eu não gosto deles”

“O que eles não sabem é que já recebi o título quando fui aprovado na universidade. Então eu era dono disso. Talvez esse vereador ele está com medo que eu receba o título pelo que vamos fazer daqui pra frente”, disse.

No entanto, Lula garantiu que verá de perto o povo de Cruz das Almas nesta sexta-feira (18). “Quero dar um beijo na testa do reitor, dos professores e estudantes. E dizer pra que eles não se preocupem com a formalidade do título. O que interessa é o reconhecimento”.

Lula ainda disse que fica “pessoalmente orgulhoso” quando vê depoimentos de pessoas dos mais distantes lugares do País, com o avanço de vida dessas pessoas. “Tenho orgulho de encontrar quem diz: sou o primeiro médico da minha família! Sou diplomada, sou advogado. Esse é o orgulho que eu vou carregar para o resto da vida”

Outro Brasil – Durante o discurso, o ex-presidente disse ter orgulho de ter vivido o período mais exitoso da política brasileira. “Eles sabem que, quando nós ganhamos a Presidência, a gente tinha disposição de provar que um outro Brasil era possível. E que era possível colocar meninas e meninos negros da periferia em uma universidade. O problema é que eu queria era provar que o único lugar que a gente pode garantir igualdade de condições é colocar os dois (brancos e negros) numa mesma sala de aula”

“Eu tinha certeza que isso ia acontecer. Quando criamos o ProUni, apesar do preconceito, 18 meses depois, os alunos do ProUni eram melhores. Quando aprovaram o Enem, fomos muito criticados por quem era dono da famosa indústria do vestibular”, lembrou.

Lula voltou a criticar a política econômica do golpista Michel Temer e os desmontes promovidos pelo governo usurpador. “O desemprego já chegou 14 milhões de pessoas. O governo Temer vai aumentar o ajuste fiscal, reter mais empregos. Se um governante governa um país e esse país tem uma crise e ele não tem competência para resolver e começa a vender o patrimônio desse país, esse governo deveria pedir desculpas e ir embora”, disse o ex-presidente.

Ao final do discurso, Lula garantiu ter forças para lutar pelo País. “Estou com 71 anos com a vontade de lutar como se tivesse 30. Eu não sou nenhum revolucionário. Sou despertador de consciência”.

Agência PT de Notícias

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Comissão debate causas de derramamento do óleo no Nordeste; CPI deve ser instalada, diz João Daniel

A comissão externa do Derramamento do Óleo no Nordeste debateu nesta quinta-feira (21), os…