Home Portal Notícias Artigos Zarattini: “Deputados devem votar em sintonia com o clamor popular”

Zarattini: “Deputados devem votar em sintonia com o clamor popular”

10 min read
0

O líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), defendeu a aprovação, pela Câmara, da continuidade da denúncia feita Procuradoria-Geral da República contra o ilegítimo presidente Michel Temer. “A Câmara tem um papel histórico nesta quarta-feira, dia 2, para votar e autorizar a continuidade da denúncia”, disse o líder, em artigo. Ele lembrou que pesquisa feita pelo Instituto Ibope por encomenda da ONG Avaaz mostrou que 81% dos eleitores brasileiros são a favor da abertura de um processo contra  Temer no STF (Supremo Tribunal Federal).

O líder do PT também defendeu que o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, seja investigado pela PGR. Na semana passada, o site “BuzzFeed” publicou uma reportagem afirmando que Meirelles recebeu R$ 217 milhões em pagamentos no exterior por serviços prestados como consultor de empresas antes de assumir o ministério, dos quais pelo menos R$ 50 milhões após entrar para o governo. Ele serviu à holding J&F, do empresário Joesley Batista. “É inconcebível que não tenha sido investigado até agora, no meio do turbilhão de denúncias contra membros do governo por prática ou suspeita de corrupção”.

Leia a íntegra do artigo publicado no Blog do Noblat:

 

“Câmara tem que aprovar processo contra Temer, pelo bem do Brasil

 

O Brasil está mais do que cansado do desastroso governo Michel Temer, o ilegítimo. O acúmulo de notícias ruins — a última dá conta de que o Brasil caminha rapidamente de volta para o Mapa da Fome – leva o povo brasileiro a uma descrença generalizada. O quadro piora ainda mais com as  graves denúncias de corrupção praticada por membros do atual governo, a começar por Temer, o único presidente brasileiro denunciado pelo crime de corrupção passiva durante o exercício do cargo.

Nesse cenário, a Câmara tem um papel histórico nesta quarta-feira, dia 2, para votar e autorizar continuidade da denúncia contra Temer. Pesquisa feita pelo instituto Ibope por encomenda da ONG Avaaz e divulgada nesta segunda-feira (31) mostra que 81% dos eleitores brasileiros são a favor da abertura de um processo contra  Temer no STF (Supremo Tribunal Federal).

Os deputados devem votar em sintonia com o clamor popular.

Riquezas nacionais – A Bancada do PT entende que é vital a aprovação do seguimento da denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República.  Temer deve ser afastado, pois a  cada dia que passa ele prejudica mais a população brasileira. Trata-se de um verdadeiro desgoverno no País.

Não interessa a ninguém a continuidade de Temer, a não ser aos que apoiaram o golpe e estão ganhando com a política de destruição de direitos do povo brasileiro e a entrega das riquezas nacionais a grupo estrangeiros.

O nosso entendimento é de que a  profunda crise econômica ,social e institucional com Temer e sua quadrilha no Palácio do Planalto só será debelada com sua saída e a antecipação das eleições diretas para presidente, vice-presidente, senadores e deputados federais.

Só com a chancela do voto popular, com a eleição de um governo legítimo, teremos condições de sair do atual atoleiro.

O governo Temer surgiu de um golpe contra uma presidenta legítima e implementa uma agenda antinacional e antipopular que não foi referenda pelos eleitores.

Meirelles – À parte a necessidade da aprovação da continuidade da denúncia contra Temer, cabe uma palavra sobre a situação do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. É inconcebível que não tenha sido investigado até agora, no meio do turbilhão de denúncias contra membros do governo por prática ou suspeita  de corrupção.

Na semana passada, o site “BuzzFeed” publicou uma reportagem afirmando que Meirelles recebeu R$ 217 milhões em pagamentos no exterior por serviços prestados como consultor de empresas antes de assumir o ministério, dos quais pelo menos R$ 50 milhões após entrar para o governo.

Por isso, vamos entrar com várias ações contra ele. No âmbito da Câmara, exigimos que ele preste contas no plenário da Casa. A Controladoria-Geral da República deve investigá-lo, assim como a Procuradoria-Geral da República.

Nós, do PT, queremos que a PGR abra investigação contra Meirelles, por ter prestado consultorias a empresas do grupo J&F. É evidente que, pelo volume de dinheiro, Henrique Meirelles tinha amplo conhecimento das atividades, das decisões, da gestão do grupo J&F e da JBS propriamente dita.

Não basta o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, investigar Michel Temer após a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista. O ministro da Fazenda também deveria ser alvo de inquérito. Afinal, é o  ministro da Fazenda que dá estabilidade à gestão econômica do País e sobre ele não poderia pairar nenhuma suspeita.

Mas quando se trata do governo Temer, tudo é possível. O presidente é denunciado pela PGR por corrupção passiva e seu ministro da Fazenda agora é suspeito de participar de operações no mínimo nebulosas.

Como alguém , em 2016, já no cargo de ministro da Fazenda, lucra RS 217 milhões com consultoria pela prestação de serviços a grandes empresas, como a holding J&F, do empresário Joesley Batista? É a pergunta que tem de ser respondida o mais rápido possível.”

(Artigo publicado originalmente no Blog do Noblat no dia 1º de agosto de 2017)

 

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Pimenta rebate ataques e pressões de general Villas Bôas e bolsonaristas contra o STF

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), rechaçou hoje (17) as novas ameaças feitas pe…