Home Portal Notícias Manchetes Desmonte: Petrobras, pela terceira vez na história, está no centro de um golpe

Desmonte: Petrobras, pela terceira vez na história, está no centro de um golpe

0

Debatedores que participaram do seminário “Petrobras: Um Patrimônio Ameaçado”, organizado pela Bancada do PT na Câmara, nesta quinta-feira (29), destacaram a importância da estatal no cenário petrolífero internacional. Ao mesmo tempo, eles se mostraram preocupados com o fatiamento da Petrobras, promovido pelo governo ilegítimo de Michel Temer, por meio de Pedro Parente, o comandante do desmonte da maior empresa do País. O debate foi conduzido pelo líder da bancada do PT, deputado Carlos Zarattini (SP).

“Não podemos analisar a situação da Petrobras, das mudanças que estão ocorrendo no Brasil, sem ver o quadro geral do que está acontecendo com o petróleo no mundo”, afirmou o ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. Ele destacou a importância do Brasil nesse debate. “Nós estamos no centro de um interesse geopolítico, de atender uma demanda mundial”, disse.

Gabrielli chamou a atenção para a nova política implementada pelo governo golpista à frente da estatal com a redução da política de conteúdo nacional. “Isso significa redução das possibilidades de desenvolver emprego e renda no Brasil”, sentenciou.

Alertou o ex-presidente da Petrobras que a empresa, sob a nova direção, centra na atividade de exploração e produção do pré-sal, tirando a companhia de outro segmento de integração que a Petrobras tinha, como refino, distribuição, gás, energia e biocombustível.

“Isso tudo culminando com a aceleração dos leilões feitos pelo governo provoca a diminuição do papel da Petrobras no desenvolvimento futuro do pré-sal brasileiro, uma vez que não haverá investimento no refino para, basicamente, aumentar a exportação do petróleo do país para o exterior”, advertiu Gabrielli.

No debate, o coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel, lembrou que a Petrobras está, pela terceira vez na história, no centro de um golpe. Para ele, a venda indiscriminada de ativos da companhia revela o viés privatizante do governo golpista. “Hoje estamos vivendo um verdadeiro desmonte da Petrobras. Chego a afirmar que não precisa do rito normal de privatização – com elevação em bolsa de valores, mas só esse fatiamento, a venda dos ativos acaba com o perfil estatal da Petrobras”, denunciou.

José Maria afirmou que o discurso de combate à corrupção alardeado pelo Governo ilegítimo é um discurso falso. “Dizer que essa direção que aí está veio combater a corrupção? Ela veio entregar as riquezas do povo brasileiro para os interesses internacionais”, observou.

Para Bruno Silvestre, representante da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) o plano de desenvolvimento da Petrobras “é um plano de entrega a preço vil do patrimônio público”.  Segundo ele, o que está acontecendo com as vendas dos campos do pré-sal e pós sal e empresas como a BR distribuidora e Liquigás é o mesmo que “vender uma Ferrari a dez reais”.

O vice-líder da bancada do PT, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), exaltou a importância nacional e internacional da Petrobras e disse que o seminário mostrou os erros da nova política da estatal. Para ele, o povo brasileiro precisa assimilar esse debate e defender um dos maiores patrimônios brasileiros.

“Nós temos que mostrar para a sociedade o que está acontecendo. Somos consumidos pelo cotidiano pelas questões do desemprego, do salário, da atenção básica de saúde, etc. A pessoa é atacada de todos os lados e tema dessa natureza, dessa dimensão, acaba ficando nas mãos de poucos. Por isso, é fundamental que a imensa maioria do povo, como sempre fez, volte a valorizar a Petrobras”, defendeu Arlindo.

Benildes Rodrigues

Leia mais artigos relacionados
Load More By Assessoria
Load More In Manchetes
Comentários estão fechados

Leia Também

Zeca Dirceu divulga nota contra fim da Unila

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) manifestou-se, em nota, totalmente contrário à emenda apres…