Home Portal Notícias Outras notícias Acabou o governo e caiu a máscara: eleições já

Acabou o governo e caiu a máscara: eleições já

9 min read
0

Na noite histórica desta quarta-feira (17), deputados da Bancada do PT na Câmara manifestaram a importância das eleições diretas já no país e a renúncia do presidente Michel Temer, diante da gravidade das denúncias feitas pelo empresário Joesley Batista, da JBS, contra ele. Os deputados também pedem que o povo vá paras ruas defender as diretas já.

Abaixo as falas dos deputados:

José Guimarães (CE) – “A situação é grave, o governo acabou. Se o governo tiver grandeza, deve renunciar imediatamente. Ou, então, o outro caminho é a instalação na Câmara da comissão do impeachment. Precisamos devolver ao brasileiro o direito de escolher diretamente o seu presidente. Devemos chamar o Brasil para ir às ruas nas próximas horas para o restabelecimento do Estado Democrático de Direito”.

Luiz Sérgio (RJ) – “Isso, sim, é uma quadrilha. Trata-se de um governo corrupto e ilegítimo para propor as reformas que está propondo aqui na Câmara. A Câmara precisa instalar a comissão para dar o encaminhamento do impeachment de Temer. Diante dessas graves denúncias, o presidente da Câmara e do Senado tem que paralisar a reforma da Previdência na Câmara e a Trabalhista, no Senado, já que um governo sem legitimidade quer acabar com a aposentadoria e sepultar a CLT”.

Valmir Assunção (BA) – “O que a gente precisa fazer agora é ir para as ruas. O povo precisa ocupar as ruas. A palavra de ordem é diretas já, novas eleições têm que ser convocadas, para que o povo decida quem deve ser o próximo presidente”.

Beto Faro (PA) – “Deram um golpe e esconderam o que faziam com o país. É preciso suspender as reformas, chamar eleições diretas. É fora Temer para que a gente possa ter uma nova eleição no Brasil”.

Angelim (AC) – “É uma situação gravíssima que merece uma apuração imediata do poder Judiciário. É inadmissível um presidente da República fazer uma proposta como essa que foi delatada por empresários da JBS”.

Helder Salomão (ES) – “Esse governo de um presidente ilegítimo foi deletado de forma categórica com provas cabais, que influenciaram para calar Eduardo Cunha. Essa investigação levará à queda de Temer”.

Luiz Couto (PB) – “É uma seita satânica tomando conta desse País, fazendo uma séria de maldades contra os trabalhadores. Não tem saída, é impeachment desse golpista usurpador. Aquele projeto da Reforma Trabalhista foi para retirar direitos. É um governo que só faz maldade, crueldade. Não podemos mais aceitar. Temos que fazer obstrução aqui na Câmara até que seja aberta a comissão do impeachment. Temer também tem que responder por crime comum, pelo Código Penal”.

Zeca Dirceu (PR) – “O País não pode mais ficar paralisado. Esse fato gravíssimo teve participação direta e ampla desse governo. Aécio é campeão em delações e em provas. Ele tem envolvimento antigo em casos de corrupção. Esse governo continua comprando o silêncio de quem sabe muito. É o crime organizado da velha política arcaica reinando como nunca. Vamos reforçar aqui nosso grito de diretas já e de fora Temer. Agora tem provas suficientes de um governo que faz da corrupção e das malas de dinheiro o seu dia a dia”.

Margarida Salomão (MG) – “Um homem que ocupa indignamente a Presidência da República e negocia propina para o silêncio de outro criminoso. Por isso, terminamos essa sessão no grito de ‘Fora Temer’. Eleições gerais, inclusive para esse congresso que desferiu o golpe. Povo brasileiro, vamos às ruas. É nas ruas que vamos expressar nossa energia e dizer que chega de golpe”.

Waldenor Pereira (BA) – “Acabou o governo e caiu a máscara. Esse fato jogou por terra esse governo ilegítimo que tanto mal faz à população brasileira. Espero que de amanhã em diante o congresso possa implantar o processo de impeachment desse presidente corrupto, porque existem provas cabais que mostram seu envolvimento com a corrupção”.

Reginaldo Lopes (MG) – “Simplesmente, a verdade surgiu. Crime continuado, foi o ‘Plano Jucá’ em plena execução, para comprar silêncio, influenciar a Justiça. O caminho é convocar eleições diretas. É momento de a população manifestar sua indignação para estabelecer uma democracia, com a legitimidade do voto, para continuar um processo civilizatório de mais direitos para os pobres”.

Chico D’Angelo (RJ) – “Na verdade, a casa caiu. É uma notícia não mais subjetiva, agora é concreta. O Palácio do Planalto envolvido com Eduardo Cunha para que não houvesse denúncia contra o presidente da República. Um verdadeiro cala a boca”.

Zé Carlos (MA) – “Nunca antes na história desse País aconteceu um fato tão grave como este. Não deixa alternativa a Michel Temer. Se tiver um mínimo de escrúpulo, tem que dizer ao povo que lamenta o que fez e entregar a Presidência. É preciso haver eleição direta. Conspirando de dentro do palácio. Pagando um cala boca de um criminoso que viabilizou o golpe e que tirou uma presidenta eleita legitimamente”.

Equipe PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Jorge Solla: Governo Bolsonaro completa um ano sem cumprir suas principais promessas de campanha

O deputado Jorge Solla (PT-BA) descreveu, no plenário da Câmara dos Deputados, nesta quint…