Home Portal Notícias Outras notícias Acabou o governo e caiu a máscara: eleições já

Acabou o governo e caiu a máscara: eleições já

9 min read
0

Na noite histórica desta quarta-feira (17), deputados da Bancada do PT na Câmara manifestaram a importância das eleições diretas já no país e a renúncia do presidente Michel Temer, diante da gravidade das denúncias feitas pelo empresário Joesley Batista, da JBS, contra ele. Os deputados também pedem que o povo vá paras ruas defender as diretas já.

Abaixo as falas dos deputados:

José Guimarães (CE) – “A situação é grave, o governo acabou. Se o governo tiver grandeza, deve renunciar imediatamente. Ou, então, o outro caminho é a instalação na Câmara da comissão do impeachment. Precisamos devolver ao brasileiro o direito de escolher diretamente o seu presidente. Devemos chamar o Brasil para ir às ruas nas próximas horas para o restabelecimento do Estado Democrático de Direito”.

Luiz Sérgio (RJ) – “Isso, sim, é uma quadrilha. Trata-se de um governo corrupto e ilegítimo para propor as reformas que está propondo aqui na Câmara. A Câmara precisa instalar a comissão para dar o encaminhamento do impeachment de Temer. Diante dessas graves denúncias, o presidente da Câmara e do Senado tem que paralisar a reforma da Previdência na Câmara e a Trabalhista, no Senado, já que um governo sem legitimidade quer acabar com a aposentadoria e sepultar a CLT”.

Valmir Assunção (BA) – “O que a gente precisa fazer agora é ir para as ruas. O povo precisa ocupar as ruas. A palavra de ordem é diretas já, novas eleições têm que ser convocadas, para que o povo decida quem deve ser o próximo presidente”.

Beto Faro (PA) – “Deram um golpe e esconderam o que faziam com o país. É preciso suspender as reformas, chamar eleições diretas. É fora Temer para que a gente possa ter uma nova eleição no Brasil”.

Angelim (AC) – “É uma situação gravíssima que merece uma apuração imediata do poder Judiciário. É inadmissível um presidente da República fazer uma proposta como essa que foi delatada por empresários da JBS”.

Helder Salomão (ES) – “Esse governo de um presidente ilegítimo foi deletado de forma categórica com provas cabais, que influenciaram para calar Eduardo Cunha. Essa investigação levará à queda de Temer”.

Luiz Couto (PB) – “É uma seita satânica tomando conta desse País, fazendo uma séria de maldades contra os trabalhadores. Não tem saída, é impeachment desse golpista usurpador. Aquele projeto da Reforma Trabalhista foi para retirar direitos. É um governo que só faz maldade, crueldade. Não podemos mais aceitar. Temos que fazer obstrução aqui na Câmara até que seja aberta a comissão do impeachment. Temer também tem que responder por crime comum, pelo Código Penal”.

Zeca Dirceu (PR) – “O País não pode mais ficar paralisado. Esse fato gravíssimo teve participação direta e ampla desse governo. Aécio é campeão em delações e em provas. Ele tem envolvimento antigo em casos de corrupção. Esse governo continua comprando o silêncio de quem sabe muito. É o crime organizado da velha política arcaica reinando como nunca. Vamos reforçar aqui nosso grito de diretas já e de fora Temer. Agora tem provas suficientes de um governo que faz da corrupção e das malas de dinheiro o seu dia a dia”.

Margarida Salomão (MG) – “Um homem que ocupa indignamente a Presidência da República e negocia propina para o silêncio de outro criminoso. Por isso, terminamos essa sessão no grito de ‘Fora Temer’. Eleições gerais, inclusive para esse congresso que desferiu o golpe. Povo brasileiro, vamos às ruas. É nas ruas que vamos expressar nossa energia e dizer que chega de golpe”.

Waldenor Pereira (BA) – “Acabou o governo e caiu a máscara. Esse fato jogou por terra esse governo ilegítimo que tanto mal faz à população brasileira. Espero que de amanhã em diante o congresso possa implantar o processo de impeachment desse presidente corrupto, porque existem provas cabais que mostram seu envolvimento com a corrupção”.

Reginaldo Lopes (MG) – “Simplesmente, a verdade surgiu. Crime continuado, foi o ‘Plano Jucá’ em plena execução, para comprar silêncio, influenciar a Justiça. O caminho é convocar eleições diretas. É momento de a população manifestar sua indignação para estabelecer uma democracia, com a legitimidade do voto, para continuar um processo civilizatório de mais direitos para os pobres”.

Chico D’Angelo (RJ) – “Na verdade, a casa caiu. É uma notícia não mais subjetiva, agora é concreta. O Palácio do Planalto envolvido com Eduardo Cunha para que não houvesse denúncia contra o presidente da República. Um verdadeiro cala a boca”.

Zé Carlos (MA) – “Nunca antes na história desse País aconteceu um fato tão grave como este. Não deixa alternativa a Michel Temer. Se tiver um mínimo de escrúpulo, tem que dizer ao povo que lamenta o que fez e entregar a Presidência. É preciso haver eleição direta. Conspirando de dentro do palácio. Pagando um cala boca de um criminoso que viabilizou o golpe e que tirou uma presidenta eleita legitimamente”.

Equipe PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…