Home Portal Notícias Greve consolidou unidade contra reformas, afirma Guimarães

Greve consolidou unidade contra reformas, afirma Guimarães

4 min read
0

A pressão popular e de parlamentares do bloco de oposição na Câmara contra as reformas Trabalhista e da Previdência vai continuar. A afirmação é do líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), que se reuniu nesta quarta-feira (3) com o Fórum Permanente de Articulação e Mobilização para avaliação da greve geral da última sexta-feira (28) e para definir novas ações para barrar as reformas que retiram direitos dos trabalhadores. “A greve consolidou a unidade nacional contra as reformas e mobilização será permanente até derrotá-las”, reforçou.

O deputado Guimarães disse que todo o esforço agora será para viabilizar a proposta do líder da Bancada do PT, deputado Carlos Zarattini (SP), de realizar a votação da Reforma da Previdência (PEC 287), em plenário, em um domingo. “Queremos ocupar Brasília no momento desta votação. É fundamental que ela aconteça em um domingo para que todos os trabalhadores possam acompanhar e ver como cada deputado vai votar, ver quem é contra e quem é a favor desta reforma que significa acabar com a aposentadoria rural e urbana”, afirmou Guimarães.

O líder Zarattini vem defendendo na tribuna da Câmara e já sugeriu ao presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que a sessão para a votação da Reforma da Previdência seja marcada para um domingo, começando pela manhã e se estendendo até a noite. “Isso é fundamental para dar transparência à votação desta reforma que, na verdade, é um desmonte. Uma proposta como essa, que acaba com a Previdência Social e com o direito à aposentadoria não pode ser votada em um dia de semana! O projeto é fundamental para todos os brasileiros e merece ser votado com total transparência”, argumentou.

Manifestação – José Guimarães explicou que as centrais sindicais continuarão com as manifestações nos aeroportos e na base eleitoral dos parlamentares que estão com o governo, a favor das reformas. “É o trabalho nas ruas e aqui no Congresso. As centrais sindicais já começaram também as reuniões com os senadores para tratar da Reforma Trabalhista, que agora tramita no Senado e faremos de tudo para evitar que a Reforma da Previdência seja aprovada aqui na Câmara”, informou Guimarães.

A deputada Jô Moraes (PCdoB-MG) e o deputado Assis Melo (PCdoB-RS) e representantes da CUT, da CTB, da Anamatra e do Ministério Público do Trabalho também participaram da reunião do Fórum Permanente de Mobilização.

Vânia Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Em nome da vida – Patrus Ananias*

Celebramos hoje o Dia Mundial do Meio Ambiente. A humanidade enfrenta, além da tragédia hu…