Home Portal Notícias Outras notícias Seminário ressalta importância da participação do Estado no desenvolvimento da indústria

Seminário ressalta importância da participação do Estado no desenvolvimento da indústria

6 min read
0

Centenas de militantes, parlamentares e dirigentes do PT participaram nesta segunda-feira (24) da abertura do seminário “Estratégias para a Economia Brasileira”, que visa debater temas como o desenvolvimento, a soberania e a inclusão social no País. O evento contou com a presença do presidente nacional do PT, Rui Falcão, dos líderes das bancadas na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), e no Senado, senadora Gleisi Hoffman (PR), e dos líderes da minoria na Câmara, José Guimarães (CE) e no Senado, senador Humberto Costa (PE). O seminário é uma realização conjunta das bancadas do PT na Câmara, no Senado, e da Fundação Perseu Abramo. O ex-presidente Lula também será palestrante no encerramento do evento.

Durante a saudação oficial aos participantes do evento, Carlos Zarattini e Gleisi Hoffman destacaram que, além de propor uma alternativa econômica à política recessiva implementada por Michel Temer, o evento também visa propor soluções para a retomada do crescimento econômico com distribuição de renda.

“Não podemos deixar prosperar a visão de que o ajuste fiscal resolve os problemas do país. Não achamos possível desenvolver um país com mais de 200 milhões de pessoas aceitando essa visão tacanha”, destacou Zarattini.

Já a líder do PT no Senado, senadora Gleisi Hoffman, disse que após 13 anos de governo o Partido dos Trabalhadores possui experiência para propor soluções ao País.

“Esse é o começo da nossa caminhada para construirmos uma estratégia de desenvolvimento inclusivo e soberano, a exemplo do que já ocorreu nos últimos 13 anos de governo de Lula e Dilma, e que mudou a vida dos brasileiros. Temos condições de avançarmos ainda mais”, ressaltou.

Na primeira mesa de debates, especialistas da área econômica debateram os instrumentos de desenvolvimento para a indústria brasileira. Para a professora do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia, Vanessa Petrelli, a participação do Estado é fundamental para o setor.

“Temos que desmistificar o discurso de que o crescimento econômico nos últimos 13 anos foi baseado apenas no consumo. O investimento cresceu mais que o consumo por conta da ação das estatais como a Petrobras e da União, Estados e municípios e dos financiamentos dos bancos públicos, como o BNDES”, afirmou.

Especificamente sobre a Petrobras, o ex-presidente da companhia nos governos de Lula e Dilma, José Sérgio Gabrielli, lembrou a importância que a empresa teve nos governos do PT e os ataques que atualmente sofre com a política de desnacionalização do governo de Temer.

“A Petrobras, com apoio do BNDES, era âncora no processo de desenvolvimento da cadeia produtiva do setor de óleo e gás, e que chegou a gerar um milhão de postos de trabalho anualmente com investimentos da ordem de US$ 40 bilhões. Hoje, esta ação está sendo desmontada com a retirada da política de conteúdo nacional, a saída da Petrobras do setor de gás- com a venda do controle de gasodutos- e o abandono da política de refino no Brasil”, disse.

Já o professor de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp), Fernando Sarti, alertou que o discurso de abertura indiscriminada do Brasil à participação do capital estrangeiro pode fragilizar ainda mais a indústria nacional.

“A compra acelerada de indústrias brasileiras por estrangeiras aponta que estamos em um processo de desnacionalização da nossa indústria. E sem indústria forte não há desenvolvimento, soberania e inclusão social”, alertou.

Héber Carvalho

Foto: Gustavo Bezerra
Mais fotos: www.flickr.com/photos/ptnacamara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

José Guimarães apresenta projeto para barrar exclusão de 17 ocupações do MEI

Proposta susta efeitos de resolução que retira direitos de profissionais ligados, entre ou…