Home Portal Notícias Outras notícias Léo de Brito e Luiz Sérgio criticam aumento abusivo na taxa do Enem

Léo de Brito e Luiz Sérgio criticam aumento abusivo na taxa do Enem

4 min read
0

leotribuna

Os deputados Léo de Brito (PT-AC) e Luiz Sérgio (PT-RJ) criticaram na tribuna da Câmara, nesta segunda-feira (10), o aumento de 20% na taxa de inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), anunciado pelo ministério da Educação do governo ilegítimo de Temer. Os parlamentares classificaram o aumento de “injusto e abusivo”, ao lembrar quem, no ano passado, a inflação oficial foi de 4,5%. 

“O MEC, mais uma vez, atua na sua política de destruição da educação do País. Já tinha anunciado restrições às isenções nas inscrições do ENEM e anunciou o fim do Ciência sem Fronteiras. Os recursos que eram para a expansão das universidades federais foram cortados, os recursos para a manutenção das próprias universidades também foram reduzidos. Então, estamos muito preocupados com os rumos que a educação está tomando no nosso País”, ressaltou.

Para o deputado Luiz Sérgio, com a decisão sobre o Enem o slogan do governo deveria mudar de “Ordem e Progresso” para “Exterminador do Futuro”.

“O ENEM é para pobre. Se nós temos desempregados, ele tinha que abaixar a taxa e não aumentar”, argumentou.

Reforma– Em outro discurso, o deputado Léo de Brito disse ainda que o recuo do governo Temer ao admitir que fará mudanças na Reforma da Previdência já evidencia que a matéria será derrotada na Câmara. Ele lembrou que os protestos de rua ocorridos nos dias 8 de março, 15 e 31 de abril, já demonstraram que a população é contra a proposta.

“E se anuncia para o dia 28 uma greve geral, assim como aconteceu na semana passada na Argentina. O Governo literalmente anuncia um recuo que, na verdade, é uma derrota. Nós estamos trabalhando para que nenhum direito seja tirado dos aposentados, dos trabalhadores. A reforma já está em vias de ser derrotada. Não vamos aceitar nenhum tipo de retrocesso. Nós do Partido dos Trabalhadores vamos lutar até o fim pela retirada dessa reforma, porque ela já está derrotada”, afirmou.

(Heber Carvalho)

Heber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova fim da Lei de Segurança Nacional e criminaliza ataques ao Estado Democrático de Direito

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei (PL 6764/02), que revoga a Lei de Seguranç…