Home Portal Notícias Outras notícias Líder do PT defende negociação para questão das dívidas dos estados e rechaça “arrocho” de Temer

Líder do PT defende negociação para questão das dívidas dos estados e rechaça “arrocho” de Temer

6 min read
0

Lider

O Líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP) ocupou a Tribuna nesta quinta-feira (6) para defender uma negociação com vistas ao consenso que viabilize a votação do PLP 343/17, do governo Temer, que trata da renegociação das dívidas dos estados. “Nós queremos insistir na negociação. Insistir e achar um caminho melhor para a questão da crise fiscal. Nós precisamos superar isso e vamos superar por meio do voto dos 513 deputados e deputadas. Vamos rever esse projeto”, afirmou.

A votação da proposta, prevista inicialmente para esta semana, foi agendada para a semana que vem depois de intensos debates e a resistência da bancada do PT para impedir a aprovação de uma renegociação que agravaria as finanças dos estados.

Zarattini disse que há um esforço no sentido de se encontrar uma solução para a questão da dívida dos estados, mas sem que isto signifique “arrocho brutal” como propõe o governo Temer. “Nós queremos uma negociação que dê condições aos Estados de se recuperarem efetivamente, pagando seus funcionários, mantendo seus serviços e, se possível, fazendo investimentos. É isso que pretendemos. O presidente da República e, principalmente, o seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que na verdade é quem governa este país, não querem entender que a solução para a questão das dívidas não significa um arrocho brutal aos Estados e nem uma exigência de congelamento de salários dos servidores públicos”, explicou.

O líder do PT lembrou que o debate sobre as dívidas dos estados não é novo. “Começamos a discutir esse tema no ano passado quando aprovamos o PLP 257/16 e que previa a possibilidade de renegociação das dívidas sem impor arrocho salarial, demissão de servidores e desmonte do serviço público. Este projeto foi vetado pelo presidente Temer que mandou à Casa esta nova proposta e que a maioria dos deputados não aceita os termos que nos foi enviado, com uma política que não vai ajudar o Brasil a sair da crise. Então, este projeto das dívidas do governo Temer tem o nosso repúdio e, por isso, não teve acordo para votação esta semana em plenário”, disse.

Carlos Zarattini reafirmou que a Bancada do PT continuará na luta para fazer alterações na proposta de Temer. “Um substitutivo foi apresentado e é um texto discutido com os governadores e com os parlamentares. O relator, deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), já recebeu o nosso substitutivo e as nossas emendas e pedimos que fosse considerado. Mas, o relator tem dificuldade, evidentemente, porque o Governo pressiona para que não seja feita uma discussão efetiva sobre este tema nesta Casa”, lamentou.

Gizele Benitz
Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…