Home Portal Notícias Outras notícias Valmir Assunção denuncia tentativa de prejudicar Dilma e salvar Temer em julgamento

Valmir Assunção denuncia tentativa de prejudicar Dilma e salvar Temer em julgamento

3 min read
0

valmirassumcao

O deputado Valmir Assunção (PT-BA) ocupou a Tribuna nesta quarta-feira (29) para denunciar a tentativa de alguns setores de querer prejudicar a presidenta Dilma Rousseff no julgamento da chapa Dilma/Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Há procuradores sugerindo que se casse a chapa da presidenta Dilma e de Michel Temer, e que a presidenta Dilma fique inelegível e Michel Temer, elegível. Se for cassada a chapa, mas só a presidenta Dilma ficar inelegível, o que vai acontecer? Temer poderá disputar a eleição indireta no Congresso Nacional. Isso é um absurdo! A população brasileira não pode aceitar nem concordar com isso. O povo brasileiro tem que ir para as ruas”, conclamou o parlamentar petista.

Na avaliação de Valmir Assunção, o ilegítimo Temer “está perto” de perder o cargo. “E Temer vai perder seu mandato ilegítimo pelo conjunto da obra. E qual é o conjunto da obra? O congelamento do serviço público, a promessa que fez e não cumpriu de desenvolver o Brasil, a reforma trabalhista, a reforma da Previdência e também a terceirização. O governo Michel Temer está quebrando as empresas nacionais. Um dos exemplos disso é o tão famoso agronegócio, que hoje não pode exportar carne para lugar nenhum, graças à incapacidade do governo federal, graças à incapacidade de Michel Temer”, destacou o parlamentar do PT.

Para Valmir Assunção, o povo precisa ir às ruas para garantir que o golpista Temer saia da Presidência da República assim que o TSE terminar o julgamento de cassação da chapa. “Porque o único lugar onde o Michel Temer tem maioria é nesta Casa. Eu digo sempre que eu não sei por que ele tem maioria aqui”.

Gizele Benitz

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova MP 936; PT vota pela ampliação da proteção à classe trabalhadora

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (28) a medida provisória (MP 936/20), que permite a re…