Home Portal Notícias Outras notícias Odebrecht cita Aécio Neves, mas TSE protege tucano com tarja preta

Odebrecht cita Aécio Neves, mas TSE protege tucano com tarja preta

5 min read
0

aecio tarja

Uma decisão do ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que a as transcrições do depoimento de do ex-presidente da Construtora Norberto Odebrecht, Benedicto Júnior, referentes à chapa de Aécio Neves (PSDB) em 2014 sejam ocultadas com uma tarja preta.

Segundo o jornal “Estado de S.Paulo“, Benedicto afirmou que a Odebrecht repassou R$ 9 milhões à campanha de Aécio por meio de caixa 2 (doação não declarada).

A decisão acatou pedido do PSDB, que também solicitou a ocultação dos trechos na delação do ex-presidente Marcelo Odebrecht. A prática de censurar citações de tucanos não é novidade. O senador José Serra (PSDB-SP) teve o nome ocultado em um relatório da Polícia Federal, em 2015.

A decisão do TSE causou indignação pela parcialidade e virou piada nas redes sociais.

A deputada Margarida Salomão (PT-MG), questionou no twiter: “Por que o nome do senador █████, que só não é citado na carta de Pero Vaz de Caminha, não pode aparecer na delação premiada?”.

O deputado Padre João (PT-MG) classificou como “vergonhosa” a decisão do ministro Herman Benjamin, do TSE. “Queria registrar o meu protesto contra esta decisão que proíbe a divulgação das delações em que constam o nome do… Eu não sei se eu posso falar aqui na tribuna, será que eu posso falar? É uma vergonha que setores do TSE, do próprio Ministério Público Federal e da Polícia Federal não possam mencionar o nome do senador Aécio Neves! Ele é o governador mais citado nas delações. Daqui uns dias o ministro vai querer colocar uma mordaça nos deputados”, disse.

Equipe PT na Câmara

Arte: Assessoria Parlamentar Deputado Afonso Florence

Ouça o Deputado Jorge Solla na Rádio PT

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

TCU determina que Ministério da Saúde apresente plano estratégico de combate à pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou nessa quarta-feira (21), que o Ministério d…