Home Portal Notícias Zarattini: Política econômica do governo Temer é desastrosa e vai agravar crise

Zarattini: Política econômica do governo Temer é desastrosa e vai agravar crise

7 min read
0

Lider

O líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), qualificou hoje (16) como “desastrosa” a política econômica que vem sendo implementada pelo governo usurpador Michel Temer. Ele lembrou que desde o golpe, em maio do ano passado, para destituir a presidenta legítima Dilma Rousseff, a crise econômica tem-se agravado e os indicadores mostram que o quadro vai piorar ainda mais.

Para Zarattini, os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Banco Central mostram que Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, estão levando o Brasil para o buraco.

Segundo o BC, a atividade econômica teve queda de 4,55 % em 2016, conforme o índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). Esse índice é uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB). O PIB oficial de 2016 será divulgado no próximo dia 7 de março.

“A indicação antecipada pelo IBC-Br do nível de atividade da economia brasileira em 2016 mostra um quadro desastroso. Antecipou o que a grande maioria do povo brasileiro está sentindo na pele”, disse Zarattini.

O líder lembrou que a renda média do trabalhador caiu 2,3% em 2016, para R$ 2.029, maior que a queda verificada em 2015, quando o governo Dilma foi sabotado pela oposição PSDB/DEM/PMDB. Já a massa de rendimento real habitual – que é a soma da renda de todos os trabalhadores – registrou queda de 3,5%.

A taxa de desemprego chegou a 11,5% e o número de desempregados alcançou a marca de 11,8 milhões de pessoas. Projeções indicam que pode chegar a 13% ainda no 1º primeiro semestre de 2017.

Ortodoxia – Zarattini disse que a política ortodoxa do governo atual aponta para um caminho “sombrio”, com mais desemprego e dificuldades para a população brasileira, além de destruir a indústria nacional com a política de valorização do real diante do dólar.

“Para se combater a inflação, valoriza-se o real, o que inviabiliza as exportações brasileiras, único setor que vinha tendo o desempenho positivo desde o governo Dilma”, disse o líder. “É claro que reduzir a inflação com a valorização do dólar é uma estratégia de pernas curtas, pois destrói a indústria nacional, reduzindo a capacidade doméstica de produção e aumento a inflação mais à frente”.

Zarattini ressaltou que o efeito da contração do consumo do brasileiro teve efeito imediato no comércio, que teve o pior desempenho em 2016 desde o início da série histórica do IBGE, iniciada em 2001, com uma queda de 6,2%. “Se o comércio não vende, a produção industrial também se retrai”, explicou Zarattini.

A produção industrial caiu 6,6% em 2016, no terceiro ano seguido de queda. A perda acumulada entre 2014 e 2016 chegou a 17%. Todas as grandes categorias industriais tiveram queda na produção. O pior desempenho foi em bens de capital – indicador de investimentos – e em bens de consumo duráveis.

Segundo o líder, a expectativa de queda das vendas e produção afetou diretamente o investimento, que caiu 13,5% nos quatro trimestres encerrados no terceiro trimestre de 2016, último dado divulgado pelo do IBGE. O investimento estrangeiro também recuou.

“Esses números mostram o profundo estado de coma da economia brasileira”, comentou o líder do PT. Segundo ele, na toada atual, com a dupla Temer/Meirelles, haverá “efeitos desastrosos, com piora ainda maior nas condições do emprego e da renda nacionais”. “Em suma, só uma reversão na atual política econômica pode retirar o País desse quadro recessivo”, disse.

Equipe PT na Câmara
Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…