Home Portal Notícias Zé Geraldo rechaça e manifesta repugnância com cumplicidade revelada entre Moro e Aécio

Zé Geraldo rechaça e manifesta repugnância com cumplicidade revelada entre Moro e Aécio

3 min read
0

zegeraldo gustavob

Em discurso na tribuna da Câmara, nesta quarta-feira (7), o deputado Zé Geraldo (PT-PA) rechaçou a cumplicidade revelada na relação do juiz da Operação Lava Jato, Sérgio Moro (investigador) e o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (investigado). “A manchete que vem ilustrada de dezenas de fotos nos explica a cumplicidade e o amor de Sérgio Moro com o maior delatado do País, Aécio Neves. Isso nos causa nojo, repugnância, seguidos de náuseas”, condenou Zé Geraldo, se referindo à manchete estampada em um jornal de circulação nacional.

“O enrosco público se deu durante cerimônia promovida pela revista ISTOÉ, no Citibank Hall, na riquíssima Zona Sul de São Paulo, onde Moro e Aécio permaneceram no palco, durante todo o evento, um ao lado do outro, aos cochichos secretos e risos de visível cumplicidade”, criticou o petista.

O deputado apontou dois pesos e duas medidas verificadas na postura do juiz Moro. Para o parlamentar, se, por um lado, Moro se derrete de amor pelos tucanos, por outro, revela o ódio que nutre pelo PT e pelo ex-presidente Lula. “Enquanto persegue Lula, sem provas, e mesmo diante de todas, absolutamente todas, as testemunhas de acusação o inocentarem, Moro escarnece todos os brasileiros com seus corruptos de estimação”, desdenhou Zé Geraldo.

Para Moro, sustentou o deputado, não importa que Aécio seja apontado como responsável por um mensalão em Furnas, como beneficiário de esquemas no Banco Rural, como “o mais chato” cobrador de propinas de uma empreiteira e que recebeu 3% de propina nas obras da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. “O que importa é que são amigos e se amam”.

Benildes Rodrigues
Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…