Home Portal Notícias Maria do Rosário, lutadora pelos direitos humanos, repudia insinuações levianas de Alberto Fraga

Maria do Rosário, lutadora pelos direitos humanos, repudia insinuações levianas de Alberto Fraga

6 min read
0

1rosario luismacedo

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) ocupou a Tribuna nesta terça-feira (22) para manifestar indignação com o uso indevido de seu nome pelo deputado Alberto Fraga (DEM-DF).  “Ele (Fraga) citou um trabalho em direitos humanos a  partir da prisão de Luiz Carlos dos Santos, vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos de São Paulo e que foi identificado como envolvido em uma lista da morte. Quero que esse senhor seja julgado e responsabilizado, porque não quero, se eu tiver algum poder para isso, que ninguém, em nome da participação em direitos humanos, seja envolvido com o crime. Manifesto minha profunda indignação e não estranho que o deputado Fraga venha aqui me atacar”, afirmou a petista.

A deputada Maria do Rosário, ex-ministra dos Direitos Humanos do governo Dilma, rechaçou as afirmações do deputado do DEM, coronel da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal e integrante da bancada da bala. “Lave a sua boca, deputado Fraga! Vá falar da sua turma! Quem foi condenado foi o senhor. Se há alguém que tem que explicar conexão com bandido, não sou eu, que nunca fui processada! O senhor é que tem que se explicar”. Alberto Fraga foi condenado, em 2013, a quatro anos de prisão e pagamento de multa por porte ilegal de armas. Além disso, é réu em quatro ações penais e investigado em outros dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para a parlamentar do PT, é inaceitável ouvir de parlamentares condenados acusações levianas. “Eu nunca fui processada por nada e tenho  que ouvir um condenado dizer isso aqui. Eu não defendo bandido, nem quando ele é um Parlamentar desta Casa, nem quando ele se esconde no manto da situação de não poder ser processado por ser deputado, de não poder ser preso. Deputado Alberto Fraga, por favor, não use o meu nome, não cite o meu nome! O senhor sabe que eu sou uma mulher honrada, correta, que trabalha pelos direitos humanos das pessoas que sofrem neste Brasil. Estou cansada dos ataques espúrios que sofro de inimigos que nunca procurei ter, porque sempre estendi a mão. Mas a ética, a moral, a decência e a dignidade com que trabalho são coisas de que não abro mão”, reiterou a petista.

Maria do Rosário reafirmou que não conhece Luiz Carlos dos Santos, preso em São Paulo.  “Não conheço esse sujeito em  São Paulo, não conheço essa situação. Não aceito mais a conexão entre aqueles que defendem os direitos humanos e a violência de qualquer tipo.  Não apoio nenhum criminoso. Sou contra bandido. E acho que quem foi condenado por porte ilegal de armas deve pagar por isso e não se esconder, como muitos aqui nesta Casa se escondem”, finalizou a deputada do PT.

Gizele Benitz

Foto: Luiz Macedo

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

João Daniel denuncia que regularização fundiária proposta por Bolsonaro acentua injustiça agrária

A preocupação com a medida provisória (MP 910/19), editada esta semana pelo governo federa…