Home Portal Notícias #NiUnaMenos – América Latina se levanta contra violência machista, com apoio de parlamentares do PT

#NiUnaMenos – América Latina se levanta contra violência machista, com apoio de parlamentares do PT

6 min read
0

mulheres argentinaLucía Pérez, 16 anos, estuprada, torturada e assassinada por empalamento. O caso chocou a Argentina e o mundo. Ocorrida no último sábado (15), em Mar del Plata, balneário turístico situado 400 quilômetros ao sul de Buenos Aires, a morte da adolescente ultrapassou a fronteira de mera estatística – ou caso de repercussão apenas local – para virar notícia nos principais meios de comunicação do país e do planeta. O corpo de Lucía foi levado, banhado e vestido com roupas limpas, para um hospital. Os criminosos informaram que a jovem havia sofrido uma overdose.

O episódio revoltou ainda mais a porção da sociedade argentina que luta contra a violência de gênero. Dias antes, Rosário, a segunda maior cidade do país, havia sido palco de uma enorme marcha de mulheres que denunciaram as consequências da cultura machista.

Nesta quarta-feira (19), a Argentina inteira foi às ruas e as mulheres promoveram uma paralisação em milhares de locais de trabalho. Bolívia, do Chile, Uruguai, México e Honduras se somaram. Parlamentares, artistas e celebridades, intelectuais, militantes e pessoas comuns inundaram as ruas da América Latina para dizer bem alto: nenhuma mulher a menos! Em Buenos Aires, nem a chuva impediu que as lentes dos fotógrafos registrassem imagens como essa abaixo.

buenos aires mulheres

A frase em espanhol – #NiUnaMenos – virou palavra de ordem e se tornou o assunto mais comentado do dia no Twitter, em âmbito mundial, tendo figurado no topo dos Trending Topics por várias horas.

No Brasil, apesar do isolamento político dos vizinhos latino-americanos, parlamentares do PT (fotos abaixo) se mostraram solidários e registraram o seu apoio à luta com fotos segurando cartazes com a hashtag. As deputadas Benedita da Silva (PT-RJ), integrante do Parlamento do Mercosul, e Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra dos Direitos Humanos no governo Dilma Rousseff, também gravaram vídeos, publicados no Facebook do PT na Câmara.

GALERIA PT 2

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que tem relação muito próxima com parlamentares e partidos de esquerda do continente, reforçou a importância da aproximação da esquerda latino-americana. “Precisamos dialogar mais e trabalhar mais juntos, de forma orgânica e sistemática, para que possamos enfrentar com maior efetividade a onda conservadora que assola o mundo e, em particular, a nossa região. O apoio à luta das mulheres é importante porque a violência de gênero é um dos problemas mais graves da América Latina e precisamos combatê-la juntos”, afirmou Pimenta.

GALERIA PT 1

Registraram apoio à ação, além dos parlamentares já citados acima: o líder da bancada do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), Adelmo Leão (PT-MG), Andres Sanchez (PT-SP), Assis Carvalho (PT-PI), Bohn Gass (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), Givaldo Vieira (PT-ES), José Guimarães (PT-CE), Leonardo Monteiro (PT-MG), Luiz Couto (PT-PB), Fernando Marroni (PT-RS – atualmente na suplência), Moema Gramacho (PT-BA), Patrus Ananias (PT-MG), Paulo Teixeira (PT-SP), Pepe Vargas (PT-RS), Nelson Pellegrino (PT-BA), Reginaldo Lopes (PT-MG), Nilto Tatto (PT-SP) e Zé Geraldo (PT-PA).

pepe ni una menos

Mais informações e imagens dos atos pelo continente:

http://www.resumenlatinoamericano.org/2016/10/19/argentina-pueblada-de-mujeres-para-gritarle-al-mundo-ni-una-menos-galeria-fotografica-i/

http://www.resumenlatinoamericano.org/2016/10/18/mujeres-de-distintos-paises-de-america-latina-tambien-se-suma-al-paro-promovido-desde-argentina/

Rogério Tomaz Jr.
Foto de capa: Resumen Latinoamericano

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Atentado contra caravana é reação da elite que vê aproximar-se a vitória de Lula

“O que aconteceu ontem (27) é reflexo do que estamos sentindo em toda a caravana. O fascis…