Home Portal Notícias Pellegrino diz que país inteiro espera por livro de Eduardo Cunha

Pellegrino diz que país inteiro espera por livro de Eduardo Cunha

4 min read
0

NelsonPellegrino

O deputado Nelson Pellegrino (PT-BA) afirmou em pronunciamento no plenário que a Câmara “virou uma página da sua história” cassando Eduardo Cunha. O peemedebista perdeu o mandato com 450 votos favoráveis na noite de segunda-feira (12) e fica inelegível até 2027. “A cassação dele (Eduardo Cunha) não foi só pelo parecer do Conselho de Ética, que considerou que ele mentiu à CPI quando falou em relação a suas contas, mas pelo conjunto da obra”, disse Pellegrino.

Na avaliação do parlamentar petista, o mais importante é que Eduardo Cunha reafirmou durante seu discurso de defesa que foi instrumento do golpe que afastou a presidenta Dilma. “Inclusive, prometendo escrever um livro para contar em detalhes como esse golpe foi tramado. O País inteiro espera que esse livro seja publicado. Mas espera que ele seja publicado antes que o Supremo Tribunal Federal analise essa questão. Eduardo Cunha também já começa a falar sobre os partidos que o ajudaram no golpe, PPS, PSDB, DEM e que o abandonaram”.

Agenda retrógrada – O deputado Nelson Pellegrino reiterou ainda que o motivo do golpe parlamentar que tirou a presidenta Dilma do Governo foi para tentar implantar uma agenda derrotada nas urnas. “Cada vez fica mais claro para o País que um golpe aconteceu não só porque não se tem base constitucional e legal, mas também porque se queria implantar uma agenda que foi derrotada nas eleições. A agenda que foi derrotada nas eleições, agora, através do golpe, passa a ser implantada. A PEC 241, que é absurda pois congela investimentos na saúde e na educação por 20 anos, a venda do pré-sal, que é outro crime contra o País, as concessões, as privatizações e a reforma da Previdência”.

Gizele Benitz
Foto: Divulgação

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…