Home Portal Notícias Petistas defendem cassação de Eduardo Cunha e citam provas concretas que confirmam ilicitudes

Petistas defendem cassação de Eduardo Cunha e citam provas concretas que confirmam ilicitudes

6 min read
0

PedroValmirJoao

Parlamentares da Bancada do PT estão otimistas de que a Câmara dará uma resposta à sociedade e o plenário aprovará a cassação do mandato do deputado afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A sessão está marcada para hoje (12), às 19h, dez meses após o início da tramitação do processo no Conselho de Ética, que em junho aprovou por 11 votos a 9, o relatório que recomenda a cassação do mandato de Eduardo Cunha por quebra de decoro. Réu no Supremo Tribunal Federal ( STF) por corrupção e lavagem de dinheiro, caso seja cassado Cunha ficará inelegível por 11 anos, até 2027. Eles rechaçaram qualquer semelhança desse processo com o que levou ao impeachment de uma presidenta eleita e honesta, Dilma Rousseff.

O deputado Pedro Uczai (PT-SC) alertou para a tentativa de se confundir a opinião pública sobre a votação prevista para hoje na Câmara. “Parlamentares aqui estão querendo confundir a opinião pública, quando buscam aproximar o processo da Presidenta Dilma com o processo que acontece hoje, do Eduardo Cunha, ex-presidente desta Casa. De um lado tem provas em contas, recursos e a origem ilícita desses recursos. Por isso, não temos dúvida nenhuma de que se comprovou ilicitude, ilegalidade e corrupção nos atos praticados, inclusive com mentiras, faltando com o decoro parlamentar, de Eduardo Cunha”.

De outro lado, continuou Pedro Uczai, “14 horas de defesa da Presidenta Dilma demonstraram que não teve crime de responsabilidade, não teve nenhum ato por ela praticado que pudesse se aproximar do que se chama de corrupção. Honrada, honesta e decente, nenhum deputado ou senador conseguiu trazer uma prova de desvio de um real da Presidenta Dilma. Portanto, de um lado, é Fora, Cunha! E, de outro lado, é golpe parlamentar a uma Presidenta eleita legitimamente, golpe à democracia, golpe à Constituição”, afirmou.

Para o deputado Valmir Assunção (PT-BA), a cassação de Eduardo Cunha servirá para mostrar à sociedade que é preciso seriedade para representá-la no Parlamento. “Espero que possamos votar o relatório hoje e cassar o mandato de Cunha para que mostremos à sociedade brasileira que quem quiser vir para esta Casa tem que ter princípio, tem que ter ética, seriedade, compromisso com o bem público. Esse esforço nós temos que demonstrar no dia de hoje”, disse.

O deputado João Daniel (PT-SE) afirmou que o que está em jogo é a Constituição Cidadã. “O que está em jogo não é a cassação de Eduardo Cunha. O que se passa neste momento é um choque de projetos para desestruturar a Constituição Cidadã, de 1988, com garantias e conquistas da classe trabalhadora, e aprovar leis que vão retirar direitos e conquistas do povo brasileiro, mexendo na Previdência, na questão trabalhista, na questão do pré-sal e em tantas outras”.

Gizele Benitz
Foto: Divulgação

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…