Home Portal Notícias 90 dias do golpe: Documento mostra desmonte de políticas sociais e trabalhistas

90 dias do golpe: Documento mostra desmonte de políticas sociais e trabalhistas

6 min read
0

90dias

O governo interino de Michel Temer, desde que se instalou no poder, há três meses, vem implementando medidas que visam o desmonte de políticas e programas sociais. Os retrocessos e retiradas de direitos estão no documento “Os 90 dias do governo golpista”, elaborado pela Frente de Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público pela Democracia. O texto fala em “uma atuação articulada sob a lógica de subordinação das políticas sociais à política fiscal, trazendo à tona a noção de que os direitos sociais assegurados na Constituição de 1988 não têm mais espaço no Estado e que não há alternativa a não ser cortar políticas públicas e impor sacrifícios à população”.

A Frente constatou que, mesmo sendo governo provisório, Temer foi o presidente que mais editou medidas provisórias (MPs) desde Fernando Collor de Mello, 16 no total. “As medidas provisórias, que têm força de lei e efeito imediato, devem ser usadas em casos de relevância e urgência. No entanto, o interino Temer vem usando deste dispositivo para implementar reformas estruturantes em consonância com o novo programa de governo imposto. Dentre elas estão, por exemplo, aquela que reduziu o número de ministérios com grande impacto para as pastas sociais (MP 726). Editou a MP 727 que cria o Programa de Parcerias de Investimento com o objetivo de aprofundar as concessões e ainda a MP 735 que reforçou o roteiro privatizador para o setor elétrico”.

Tem destaque também no documento a proposta de emenda à Constituição (PEC 241/16), que limita os gastos públicos por duas décadas, com objetivo explícito de assegurar a manutenção do sistema financeiro. A Frente alerta que, se for aprovada, a medida vai reduzir significativamente os recursos para as áreas essenciais à população brasileira, como saúde e educação, já que o limite de crescimento do orçamento desses setores ficaria vinculado à inflação do ano anterior medida pelo IPCA.

A Frente afirma ainda que “o golpe não está na forma, mas sim no conteúdo, na motivação e no casuísmo deste processo, que foi forjado com a finalidade específica de derrubar o mandato de uma presidenta democraticamente eleita e levar adiante uma agenda política oposta à plataforma vencedora nas eleições”.

“Tendo em vista a usurpação, pelo governo golpista, da plataforma política eleita democraticamente e a sua substituição mediante a implementação de agenda restritiva no âmbito da previdência, da infraestrutura, da educação, da saúde, da cultura, das políticas sociais e trabalhistas, da política tributária, da política fiscal e do orçamento, este documento apresenta uma sistematização de diversas análises produzidas com o objetivo de evidenciar os ataques aos direitos sociais e os retrocessos ocorridos nestes 90 dias de governo interino, bem como suas consequências para o desmonte das diversas políticas públicas”.

Leia abaixo a íntegra do documento:

http://frenteamplaspd.redelivre.org.br/2016/08/11/90-dias-de-desgoverno-golpista/

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

MST lança Plano Emergencial de Reforma Agrária Popular em todo País

Os deputados do Núcleo Agrário da Bancada do PT na Câmara dos Deputados, Valmir Assunção (…