Home Portal Notícias Seminário debate em São Paulo a legislação sobre agrotóxicos

Seminário debate em São Paulo a legislação sobre agrotóxicos

3 min read
0

cartaz11082016

Para debater os impactos do uso indiscriminado de agrotóxicos e os riscos à saúde e ao meio ambiente, acontecerá em São Paulo, no dia 12 de agosto, o seminário “Agrotóxico é risco”. O evento é uma iniciativa do deputado Nilto Tatto (PT-SP), integrante da comissão que analisa a legislação sobre agrotóxico na Câmara dos Deputados, em parceria com a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos, que reúne diversas entidades e instituições em todo o País.

Estão em tramitação no Congresso Nacional projetos legislativos que visam diminuir as restrições ao uso de agrotóxicos, não bastasse o Brasil ser campeão mundial no consumo destas substâncias.
O PL 6.299/02 e seus apensados, incluindo o PL 3.200/16, chamado de PL do Veneno, ameaçam liberar ainda mais o uso de agrotóxicos no Brasil, derrubando a Lei de Agrotóxicos e instituindo a Lei de Defensivos Fitossanitários.

“É hora de a sociedade perceber o risco e resistir”, argumenta Nilto Tatto.
O seminário vai reunir movimentos sociais, especialistas e autoridades públicas para subsidiar a atuação da Comissão e discutir estratégias de luta contra os agrotóxicos no atual contexto.

Serviço

Agrotóxico é risco
12 de agosto de 2016 | das 9h às 13h
Auditório do Sindicato dos Engenheiros
Rua Genebra, 25 – Centro – São Paulo

Programação
09h – 09h30 – Mesa de abertura
09h30 – 10h45 Palestrantes
Leonardo Melgarejo – Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos
Daniel Machado Gaio – Secretário Nacional de Meio Ambiente da CUT
Ana Paula Bortoletto – Pesquisadora do IDEC

Dr. Marcelo Novaes – Defensor Público Estadual SP
Paola Carosella – Chef de cozinha

10h45 – 12h30 – Debates

12h – 13h – Síntese das propostas e encerramento

Assessoria Parlamentar

Foto: Divulgação

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…