Home Portal Notícias Rio 2016: mídia estrangeira destaca protestos contra o golpe

Rio 2016: mídia estrangeira destaca protestos contra o golpe

10 min read
0

capas jornais protestos

O governo golpista de Michel Temer (PMDB) se esforçou para esconder as manifestações que pediam a volta da democracia no Brasil, nesta sexta-feira (5), quando o Rio de Janeiro recebeu a cerimônia de abertura das Olimpíadas de 2016, mas a mídia internacional presente não deixou passar em branco.

Washington Post, LA Times, CNN e Forbes (EUA), Reuters (EUA), El Mundo (Espanha), Al Jazeera (Catar), Telesur (América do Sul), Télam (Argentina), Globovisión (Venezuela) e Al Arabiya (Arábia Saudita) são alguns dos veículos que noticiaram os protestos contra Temer.

A americana Forbes destacou a ausência da apresentação do presidente do País e as vaias que se ouviram durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. “Tradicionalmente, o presidente do país anfitrião é sempre apresentado antes da cerimônia de abertura dos Jogos. Não dessa vez.”

“O presidente interino Michel Temer, sentado à esquerda do presidente do Comitê Olímpico Internacional Thomas Bach, foi pulado, em uma clara quebra de protocolo”, notou a jornalista Shannon Sims. “O motivo é óbvio para qualquer um que esteja no Rio. Temer não queria receber as vaias de um estádio cheio, ou, pior ainda, o canto que se tornou cotidiano nas ruas do Rio nos dias de hoje: “Fora, Temer”. Após o fim da cerimônia, atualizou a notícia com as vaias ouvidas no Maracanã: “Michel Temer pegou o microfone no final da cerimônia de abertura, como é tradição. Ele foi amplamente vaiado pela torcida”.

imprensa internacional

O Los Angeles Times ironizou o fato do presidente interino não ter sido apresentado: “o público internacional pode muito bem perguntar: Quem é esse cara?” E explica: “Temer, um advogado de 75 anos, levou o país bruscamente para a direita desde que assumiu em maio e foi acusado de ganhar o poder através de um golpe parlamentar”.

A publicação destaca a baixa popularidade do presidente interino (11%) e diz que “maioria dos brasileiros quer Temer fora do poder, e menos de metade do país vê impeachment e iminente mudança de governo como constitucionalmente legítimo”.

Também afirma que alguns líderes globais estariam se afastando do campo minado político, e que sindicatos dos EUA e liberais democratas pediram ao secretário de Estado John F. Kerry, que vai participar da Rio 2016, para não legitimar o governo Temer.

Dia de protestos

O principal ato desta sexta-feira (5) se concentrou na Avenida Atlântica, em Copacabana, organizado pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. O objetivo era fazer uma denúncia internacional do golpe no Brasil no dia da abertura dos Jogos.
Manifestações aconteceram também nas ruas que cercam o Maracanã, lugar da Cerimônia.

A agência Reuters informou que a polícia usou gás lacrimogêneo e granada para reprimir os protestos no Rio de Janeiro perto do Maracanã.

Para El Mundo, a notícia foi “protesto obriga mudança no trajeto da tocha olímpica“. O jornal escreveu que militantes de movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos que participavam da manifestação bloquearam seis pistas da avenida que cerca a praia de Copacabana”.

O texto de Washington Post relata que “estas Olimpíadas foram capitaneadas pelo popular e carismático ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva” e reporta os protestos do movimento Ocupa Minc: “ocupantes dizem que não sairão até o impopular e interino presidente do Brasil, Michel Temer, deixar o cargo”. Cita também a manifestação de Chico Buarque na reabertura do Canecão, em que ele cantou “Apesar de você” para denunciar o autoritarismo no Brasil após o golpe de Temer.

Durante a tarde, a emissora CNN mostrou os atos ao vivo:

CNN

Já Al Jazeera noticiou o caso da menina de 10 anos de idade que estava perto de um protesto e foi atingida por uma bala de borracha em Duque de Caxias na quarta-feira (3).

“Alterado trajeto da tocha olímpica pelos protestos contra Temer” é o título da notícia da agência de notícias Télam.

O texto afirma que os organizadores da cerimônia se viram obrigados a alterar o trajeto para fugir das manifestações e que as pessoas seguravam cartazes com os seguintes dizeres: “ Fora Temer”, “Volta Querida”, “Stop Coup” (Parem o golpe) e “Temer out” (Fora Temer).

O site da emissora Globovisión ressaltou: “Protestos antes da festa de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio“.

Al Arabiya, em sua versão em inglês, noticiou a abertura das Olimpíadas e também descreveu Temer como o “impopular interino”.

Agência PT de Notícias

http://video.repubblica.it/dossier/rio-2016-olimpiadi-brasile/rio-2016-il-presidente-temer-parla-il-pubblico-lo-fischia/248595/248734

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Alexandre Padilha diz que apesar de desmonte do governo Bolsonaro, Brasil está preparado para enfrentar coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou, na tarde de ontem (27), o nível de risco mund…