Home Portal Notícias Luiz Couto: Cunha continua manobra para escapar de cassação

Luiz Couto: Cunha continua manobra para escapar de cassação

4 min read
0

LuizCouto GustavoB

O deputado Luiz Couto (PT-PB) acusou nesta segunda-feira (11), no plenário da Câmara, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de ainda estar operando nas sombras para evitar a cassação do seu mandato, mesmo após ter renunciado à presidência da Casa. Segundo o parlamentar, a manobra de Cunha também visa impedir o andamento do processo de impeachment do presidente interino e golpista, Michel Temer, que tramita na Câmara.

“Cunha, após a renúncia estratégica, deu mais uma senha de comando do golpe. Segundo o Jornal Extra, ele enviou mensagens de celular aos grupos do PMDB, articulando seu sucessor na Câmara. Só que, desta vez seu foco era sobre o processo de impeachment do golpista interino Michel Temer. Em sua mensagem ele alega golpe contra Temer. Sua articulação é barrar o processo de impeachment de Michel Temer e, assim por diante, barrar o processo de cassação de seu mandato”, explicou.

Ao recapitular as acusações que pesam contra o ex-presidente da Câmara, inclusive denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre contas bancárias de Cunha na Suíça abastecidas com recursos oriundos de corrupção- e negadas por ele em depoimento à CPI da Petrobras- Luiz Couto disse que eventuais manobras não ficarão impunes.

“Nós não vamos deixar que o golpista Eduardo Cunha e seu aliado Michel Temer possam fazer desta Casa ou do Brasil uma vergonha Nacional. Nós vamos cassar, sim, os seus mandatos. As denúncias contra ambos os golpistas são gravíssimas. A morosidade da Justiça não será por muito tempo. Ainda que o STF não julgue nenhum processo de Cunha, nós parlamentares que não se corromperam com as ações dos golpistas vamos cassá-lo”, prometeu Luiz Couto.

Héber Carvalho

Foto: Gustavo Bezerra/PTNACÂMARA

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…