Home Portal Multimídia Seminário Nacional discute os dois anos do Plano Nacional de Educação

Seminário Nacional discute os dois anos do Plano Nacional de Educação

5 min read
0

pedrouczai

Neste mês de junho completa-se dois anos da entrada em vigor do Plano Nacional de Educação, o PNE. A lei traz 20 metas objetivas para melhorar o acesso e os índices de qualidade da educação pública brasileira desde a pré-escola até o ensino universitário. Passados dois anos muitos desafios ainda estão colocados para aos gestores públicos e educadores para a efetivação das metas do PNE.

A Frente Parlamentar em Defesa da Implementação do PNE e a Frente Parlamentar Mista da Educação, ambas do Congresso Nacional, em parceria com a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, promovem o 2º Seminário Nacional para debater o PNE. O evento será nesta quarta-feira (15) durante todo o dia no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados. 

A programação inicia-se às 9 horas com a participação do ministro interino da educação, Mendonça Filho (DEM), e segue com três mesas temáticas com especialistas do setor e parlamentares. A primeira mesa de debate será “Dois anos do PNE: Resultados e Perspectivas”; a segunda será “Fontes de financiamento: como alcançar a meta de 10% do PIB para a Educação?”; e a terceira será “O PNE e a valorização dos profissionais da Educação”.  

Para o deputado Pedro Uczai (PT-SC), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Implementação do PNE, o seminário é mais um espaço de discussão dos atores envolvidos diretamente no processo educacional brasileiro. A exemplo do primeiro seminário ocorrido no ano passado, para o parlamentar, esse encontro vai ser produtivo principalmente no debate do financiamento da Educação.

“A discussão acumulada em diferentes fóruns e debates nos últimos dois anos está bastante articulada com o Custo Aluno Qualidade, o financiamento da educação e a construção de uma base curricular mínima. Esses três pontos são essenciais no nosso entendimento. Precisamos entender qual o custo real para manter um estudante na escola e de onde virá o dinheiro que vai financiar o processo educacional com vistas para alcançar os 10% do PIB. Ainda temos o desafio da base curricular unificada que garanta a qualidade mínima para um estudante de uma metrópole ou de uma comunidade rural mais afastada”, adiantou Uczai, que também é titular da Comissão de Educação.

Assessoria Parlamentar

Foto: Divulgação

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Moro mentiu sobre atuação como cabo eleitoral de Bolsonaro e deve ser convocado pelo Congresso, defende Pimenta

O líder do PT na Câmara, deputado federal Paulo Pimenta (RS), defendeu hoje (18) a convoca…