Home Portal Notícias Zarattini denuncia possibilidade de fusão de ministério da Previdência com Fazenda para mercantilizar direitos

Zarattini denuncia possibilidade de fusão de ministério da Previdência com Fazenda para mercantilizar direitos

5 min read
0

carteira rasgada

Ao discursar na tribuna da Câmara, na terça-feira (10), o vice-líder da bancada do PT, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) fez um alerta à população brasileira sobre a gravidade de um eventual governo Michel Temer (PMDB-SP), que prevê a retirada de direitos de trabalhadores e aposentados. Ele denunciou a já aventada fusão dos ministérios da Previdência com o da Fazenda, que deve ser anunciada por Temer, caso ele ocupe a cadeira presidencial de forma indireta – por meio de um golpe parlamentar travestido de impeachment.

“Qual é o objetivo disso? Analisar os problemas da Previdência unicamente sob o aspecto financeiro e desconsiderar as necessidades dos aposentados, pensionistas e todos que recebem auxílios da Previdência Social? Não. O objetivo é retirar direitos dos trabalhadores que já estão aposentados e retirar direitos também daqueles que vão se aposentar”, alertou Zarattini, preocupado com essa parcela da população que será vilipendiada por um governo ilegítimo e sem compromisso com os direitos sociais.

O parlamentar petista reafirmou que o objetivo daqueles que estão dando esse golpe é atropelar os direitos trabalhistas conquistados. “Quem reconheceu isso não foi um deputado do PT, foi um deputado que votou a favor do impeachment, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que já está percebendo claramente por onde caminhará Michel Temer”, alertou Zarattini, se referindo ao discurso do deputado petebista que o antecedeu na tribuna da Câmara.

A oposição, segundo Zarattini, já não disfarça mais a intenção de modificar a legislação trabalhista, ou seja, fazer com que aquilo que foi ou será negociado entre eles, se sobreponha ao que está na lei. “Ora, essa grande máxima que se fala agora a respeito das leis trabalhistas é exatamente para fazer com que sejam atropelados os direitos dos trabalhadores em negociações espúrias, o que muitas vezes alguns sindicatos fazem em nosso País, entregando direitos dos trabalhadores”, denunciou.

De acordo com Carlos Zarattini, o povo brasileiro não vai aceitar o retrocesso nas suas conquistas. Para ele, os defensores do povo trabalhador do País vão se opor ao entreguismo que os golpistas querem enfiar “goela abaixo” da população brasileira.

“Vamos lutar para impedir essa retirada de direitos dos trabalhadores, para impedir a entrega de empresas nacionais, a entrega das jazidas do pré-sal para as multinacionais que querem vir ao Brasil comprar essas empresas na bacia das almas. Vamos nos opor a isso, porque queremos manter o nosso País com autonomia, queremos manter o nosso povo com direitos trabalhistas e previdenciários, queremos garantir que o povo brasileiro seja respeitado”, finalizou Zarattini.

Benildes Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Deputadas do PT cobram da Câmara punição de bolsonarista Bibo Nunes por misoginia e quebra de ética parlamentar

O Núcleo de Deputadas Federais da Bancada do PT enviou hoje (4) um ofício à Procuradoria-G…