Home Portal Notícias Moema denuncia leniência do MP em relação a malfeitos da oposição

Moema denuncia leniência do MP em relação a malfeitos da oposição

4 min read
0

moema ananda borges

A deputada Moema Gramacho (PT-BA) ocupou a tribuna da Câmara na quarta-feira (9) para informar que as deputadas da Bancada do PT estiveram no Conselho Nacional do Ministério Público para defender o papel do Ministério Público e demonstrar a preocupação com os rumos que essa instituição vem tomando.

A preocupação da deputada se dá, conforme relatou, em virtude de diversas petições que ela protocolou junto ao MP da Bahia para que investigasse, à época, Antonio Carlos Magalhães, mandatário do então PFL e contra o DEM. Segundo ela, nada aconteceu.

“Infelizmente, nenhuma delas foi investigada porque ACM mandava na Justiça, na Polícia Federal, no Ministério Público e nada era apurado na Bahia. Mesmo assim eu continuo a defender, cada vez mais, o fortalecimento, autonomia e independência do Ministério Público”, afirmou Moema .

Outro caso emblemático relatado pela deputada diz respeito ao procurador, Douglas Kirchner, acusado pela ex-mulher de agressão, cárcere privado, além de constantes humilhações. O caso aconteceu em Rondônia, em 2014, e deu origem a um processo administrativo contra o procurador.

“Esse Procurador — não foi apenas pela nossa denúncia — já estava sendo investigado. Na segunda-feira, ele será julgado se terá direito ou não à vitaliciedade e, na terça-feira, se perderá ou não o cargo de Procurador. E nós estaremos presentes a esse julgamento porque queremos defender a instituição Ministério Público”, disse Moema, lembrando que o referido procurador é o mesmo que faz denúncias e vazamentos contra o ex-presidente Lula. “O povo não pode ficar à mercê de procurador que coloca a instituição em situação vulnerável”, alertou Moema.

Benildes Rodrigues

Foto: Ananda Borges

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Rogério Correia e Malu Ribeiro, da Fundação SOS Mata Atlântica, analisam crime de Brumadinho