Home Portal Notícias João Daniel coordenará Núcleo Agrário e defende revisão da política da produção agrícola

João Daniel coordenará Núcleo Agrário e defende revisão da política da produção agrícola

8 min read
0

JoaoDanielnucleo agrario do PT coordenador 230216 2

O deputado João Daniel (PT-SE) defendeu a necessidade de um grande projeto para a agricultura brasileira, em especial a agricultura camponesa, defendendo a produção de alimentos saudáveis e a soberania alimentar, que remete à soberania nacional. Este foi um dos pontos tratados durante a reunião do Núcleo Agrário do Partido dos Trabalhadores na reunião desta terça-feira (23), para o qual João Daniel foi escolhido coordenador.

Em discurso na sessão de hoje da Câmara, João Daniel afirmou que irá trabalhar com muito afinco na coordenação do núcleo. “Com muito prazer vamos ajudar a coordenar esse núcleo histórico do nosso partido, por onde passaram vários deputados federais, a exemplo de Adão Pretto e tantos outros”, disse.

No que se refere à segurança alimentar do povo brasileiro, no entendimento do deputado João Daniel, a produção agrícola no país não pode ser submetida, exclusivamente, a uma lógica econômico/capitalista, visando a produção para a formação de superávit de exportação, sem que se tenha uma preocupação com a qualidade de vida para a população. Ele informou que a safra brasileira de 2015/2016 está estimada em 211 milhões de toneladas de grãos, ou seja, superior em 3 milhões de toneladas à safra anterior. Sendo a soja a maior responsável por este incremento e, junto com o milho responderá por 88% do volume total de grãos produzidos na próxima safra. Entretanto, a produção de arroz tem uma quebra prevista de 515 mil toneladas, enquanto a produção de trigo, na melhor das hipóteses, se manterá ao nível da safra anterior.

 “Com isso estamos importando arroz da China e, consequentemente, impondo maiores custos à cesta básica dos brasileiros”, destacou João Daniel. Em consonância com as propostas do Núcleo Agrário e também de acordo as demandas dos movimentos sociais do campo como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), a Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf) e outras entidades, o deputado defendeu uma revisão da política conservadora da produção agrícola brasileira.

 Para ele, é inadmissível que com a pujança do campo e com a disposição dos trabalhadores brasileiros, o país precise importar comida para a mesa do povo, enquanto se exporta soja para a produção agrícola de outros países. “Permitindo, inclusive, que o agronegócio fique a dizer aos quatro cantos que é única atividade produtiva que está dando resultados no País”, acrescentou.

 Na avaliação do deputado João Daniel, o que é preciso é que se promova cada vez mais a soberania nacional do Brasil na produção de alimentos saudáveis e garantir que com a produção brasileira se possa levar alimento a todas as mesas brasileiras, sem a necessidade de importação. “Precisamos ter a garantia também de uma alimentação sem uso de venenos que garantam a saúde dos trabalhadores e de todo o povo”, disse, ao também defender assistência técnica voltada para os produtos, crédito para a produção, uma política mais arrojada de um programa de aquisição de alimentos e de formação de estoques reguladores e que a produção não seja submetida a critérios de patenteamento de sementes produzidas por multinacionais.

Assessoria Parlamentar

Foto: Márcio Garcez

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líderes repudiam massacre de trabalhadores

Os líderes do PT no Senado e na Câmara divulgaram nota de repúdio ao massacre de trabalhad…