Home Portal Notícias Bresser-Pereira defende democracia e diz que impeachment de Dilma nasce morto

Bresser-Pereira defende democracia e diz que impeachment de Dilma nasce morto

2 min read
0

 

bresser pereira

Para o ex-ministro da Fazenda dos governos de José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, Luiz Carlos Bresser-Pereira, a abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, anunciado na quarta-feira (2), pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), nasce “morto”.

“Primeiro, em relação ao impeachment, eu acho que ele nasce morto. Já sabíamos que ele não tinha base jurídica razoável. A presidente tem muitos defeitos e dificuldades, mas não cometeu crime nenhum. É uma mulher de alta dignidade”, disse.

“Esse pedido de impeachment nasce de uma chantagem feita pelo Eduardo Cunha e, portanto, é moralmente muito prejudicado. Segundo, eu nunca acreditei que o impeachment viesse a acontecer”, completou Bresser-Pereira, em entrevista ao jornal “Estado de S. Paulo” publicada nesta sexta-feira (4).

Além disso, na avaliação do ex-ministro, o processo ainda beneficiará a presidenta Dilma, que garantirá maior governabilidade. “Acredito que (esse processo) vai terminar bem para a Dilma e ela vai poder governar mais tranquilamente”, explicou.

Bresser-Pereira também reforçou que um eventual impeachment é uma ameaça para a democracia brasileira. “Tentar fazer um impeachment é criar uma comoção social, muita briga. Se for para rua, eu, que não vou para rua por nada, vou para protestar porque o impeachment é uma ameaça para a democracia brasileira”, falou o ex-ministro.

PT na Câmara com PT Nacional

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Renda dos trabalhadores cai 20% e inflação de alimentos aumenta

Completa ausência de medidas da área econômica do governo eleva preços de produtos como ól…