Home Portal Multimídia Manifestantes são agredidos e presos na Câmara por ato de protesto contra a tragédia em Mariana

Manifestantes são agredidos e presos na Câmara por ato de protesto contra a tragédia em Mariana

6 min read
0

protesto lamaAgentes da Polícia Legislativa da Câmara do Deputados agrediram e prenderam, nesta quarta-feira (25), integrantes do grupo de teatro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que fazia um ato de protesto contra a tragédia em Mariana (MG) causada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Samarco, controlada pela Vale. Os manifestantes protestavam também contra o Código da Mineração que está tramitando na Câmara.

Os participantes da esquete teatral espalharam lama pelo piso e pelas paredes do Hall da Taquigrafia da Câmara e foram abordados por policiais legislativos. Quando um dos atores passou lama no braço de um dos agentes, desatou-se a agressão e a prisão dos manifestantes.

Os deputados Padre João (PT-MG) e Marcon (PT-RS), que passavam pelo local no momento do incidente, tentaram evitar a violência da polícia e acabaram agredidos também. Um dos agentes chegou a ameaçar Marcon de prisão.

Um dos manifestantes foi conduzido violentamente pelos agentes, chegando a ser sufocado, como mostram as imagens de um vídeo feito pela equipe do PT na Câmara. Deputados do PT – Valmir Prascidelli (PT-SP), Paulo Teixeira (PT-SP) e Moema Gramacho (PT-BA) – e do PSol foram ao Departamento de Polícia Legislativa (Depol) buscar informações e reclamar do uso excessivo de força e do tratamento diferenciado dos agentes para cada tipo de manifestante.

“São pessoas que estão no desespero, que perderam casa, perderam família, que vieram aqui para chamar a atenção das autoridades. E a segurança da Câmara tem lado: quando vieram os manifestantes [pró-impeachment], os coxinhas, a segurança da Câmara deu toda cobertura”, afirmou Marcon, que chamou a Polícia Legislativa de “despreparada e mal educada”.

Confira o vídeo com a agressão a um dos manifestantes e o protesto do deputado Marcon:

No dia 4 de novembro, após um conflito envolvendo manifestantes golpistas que estavam algemados no Salão Verde da Câmara, a Polícia Legislativa abrigou o material do grupo numa sala do Depol, como mostra um vídeo publicado no Facebook:

https://www.facebook.com/manoel.netto.31/videos/vob.1053793088/10206309434028760

Rogério Tomaz Jr.
Foto: Gustavo Bezerra/PT na Câmara

 Ouça os Deputados Valmir Assunção , Padre João e Marcon na Rádio PT

” bg=”dd1a22″ leftbg=”dd1a22″ lefticon=”294781″ track=”ff1b2c” tracker=”ffff00″ text=”000000″ righticon=”294781″ width=”300″ rightbg=”408080″ volslider=”ffffff” skip=”ffffff”]” bg=”dd1a22″ leftbg=”dd1a22″ lefticon=”294781″ track=”ff1b2c” tracker=”ffff00″ text=”000000″ righticon=”294781″ width=”300″ rightbg=”408080″ volslider=”ffffff” skip=”ffffff”]

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Áudio de Dallagnol comprova armação contra Lula no caso do sítio; ouça

Procurador da Lava-Jato pressionou juíza Gabriela Hardt a condenar Lula às pressas. Juíza …