Home Portal Notícias Marroni critica incoerência e falta de propostas do PSDB para o país

Marroni critica incoerência e falta de propostas do PSDB para o país

8 min read
0

Fmarroni LuizMacedo

O deputado Fernando Marroni (PT-RS) afirmou, em pronunciamento no plenário, que o programa eleitoral apresentado pelo PSDB, nesta semana, não traz nenhuma proposta objetiva para o país. “No momento em que enfrentamos essa crise internacional, que se reflete também no Brasil, não vimos nenhuma proposta objetiva de quem torce a favor do Brasil e quer fazer com que o País supere essa crise. Pelo contrário. O PSDB, na televisão, negou aquilo que fez quando foi Governo e, no Governo do Presidente Lula, derrubou a CPMF.

Portanto, há uma contradição insuperável. Estão torcendo, sim, para o quanto pior, melhor e a única alternativa que têm é a proposta do golpe”, disse Marroni.

Na avaliação do parlamentar petista, o PSDB não apresentou nenhuma sugestão para o país voltar a crescer. “Os tucanos reuniram seus caciques e limitaram-se a bater na presidenta Dilma, no Lula e no PT. FHC, Serra, Aécio e Alckmin posaram como paladinos da ética e, simplesmente, não apresentaram absolutamente nada de novo para o Brasil superar a instabilidade econômica (passageira). Em um primeiro momento isso pode parecer estranho, mas não é. Eu entendo perfeitamente os tucanos, pois eles não têm absolutamente nada a apresentar porque não têm projeto para o país”, disse.

Para Fernando Marroni, o que mais chama a atenção é como o PSDB faz afirmações sem nenhum constrangimento. “Por exemplo: fizeram um escândalo com a nota da Standard Poor’s, dizendo que o Brasil perdeu o selo de bom pagador. Esqueceram, porém, de dizer que essa agência é processada por crimes de responsabilidade fiscal, e, pior ainda, esqueceram de dizer que no governo FHC a nota do Brasil era muitíssimo pior do que é hoje. Ainda, esqueceram de dizer que outras duas agências não rebaixaram a nota do Brasil”.

Outro fato que chamou a atenção, acrescentou o deputado Marroni, foi em relação ao desemprego. “Alardeiam os tucanos que o país enfrenta uma grave crise de emprego. O desemprego aumentou? Sim, aumentou. É preciso ficar alerta? Sim, com toda a certeza. Agora, vamos aos números. O Brasil tem, hoje, cerca de 8% de desemprego. No governo tucano, o desemprego era quase o dobro. Os tucanos são incapazes de apresentar uma única proposta para vencer as dificuldades. E não o fazem, porque não têm! Quebraram o Brasil três vezes, arrocharam trabalhador e se ajoelharam ao FMI”, disse o petista.

Fernando Marroni ressaltou que é preciso estabelecer a diferença entre crítica e golpe. “Alguns amigos e companheiros de esquerda não estão contentes com o governo Dilma. O que é compreensível. Porém, é preciso estabelecer a diferença entre crítica e golpe. Dito isso, reafirmo: estive, estou e estarei com Dilma, sempre! Porque ela é honesta, justa e profundamente humana. E porque os que pretendem tirá-la a golpe usam duas cretinices a justificar-lhes a desavergonhada postura: a roubalheira e a crise”. “Ora, se a privataria tucana houvesse sido investigada com a transparência e a liberdade que há hoje – e há porque quem governa é Dilma – vários dos que estão gritando “fora Dilma” estariam na cadeia. A crise… Ora, não me tomem por idiota! Os demotucanos foram governo e havia mais inflação, mais desemprego, mais dívida, mais miséria, menos reserva, salário mais baixo, o Brasil era internacionalmente submisso e desrespeitado e até a avaliação das tais agências de risco, tão em moda hoje, era muito, mas muito pior do que agora. Não, não acho que esteja tudo perfeito. Mas, sei que já foi muito pior. Então, o fio de esperança que me sobra só pode ser tecido por Dilma”, concluiu o deputado Fernando Marroni.

Confira o vídeo do discurso de Fernando Marroni:

https://www.facebook.com/fernandomarroni13/videos/978403022200881/

Gizele Benitz

Foto: Luiz Macedo

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro vai diminuir lista de doenças que dão direito a benefícios no INSS, denuncia Frei Anastácio

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) denuncia que Bolsonaro prepara mais um ataque co…