Home Portal Notícias Frei Betto convoca militância “a manter viva a indignação” e “a acreditar no socialismo”

Frei Betto convoca militância “a manter viva a indignação” e “a acreditar no socialismo”

8 min read
0

FreiBetto PEDRO BIAVA RBA

O escritor, militante de esquerda e religioso Frei Betto lançou várias reflexões para as mais de quatro mil pessoas que participaram, na última sexta-feira (24), da 14ª Jornada de Agroecologia, em Irati (PR). Por cerca de uma hora, Frei Betto questionou e provocou agricultores familiares e assentados a se engajarem cada vez mais na luta por uma sociedade mais justa. Usando como base um texto de sua autoria intitulado de “10 Conselhos para os Militantes de Esquerda”, o religioso advertiu o público a manter viva a indignação, não se envergonhar de acreditar no socialismo, ser crítico sem perder a autocrítica, ser rigoroso na ética da militância e alimentar-se na tradição da esquerda.

Também estiveram presentes no evento os deputados Assis do Couto (PT-PR) e Enio Verri (PT-PR), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. Ele anunciou que os movimentos sociais representantes dos agricultores familiares que produzem alimentos agroecológico terão participação ativa na elaboração do 2º Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Brasil Agroecológico) para os anos de 2016 a 2018. “Temos que lembrar que o poder emana do povo, e isso está na Constituição Federal”, disse Patrus, durante o evento que começou na quarta-feira (22) e terminou no sábado (25).

Durante a palestra de Frei Betto, ele aconselhou ainda à militância preferir o risco de errar com os pobres a ter a pretensão de acertar sem eles. “Os pobres agem por princípio de necessidade, a elite age por interesse. É importante que saibamos que não existe pessoa mais culta que a outra, existem culturas distintas e socialmente complementares. O nosso povo é culto, só não sabe que é”.

Também reforçou a necessidade de defesa incondicional do oprimido, mesmo que aparentemente ele não tenha razão. “Quando criticam as ocupações do MST, dizendo que são agressivas ou coisa parecida, sempre respondo lembrando a quem perguntou que agressivo é o colonialismo, a escravatura, a política para os imigrantes. O exagero que o pequeno faz não é nada diante das enormes atrocidades organizadas pelos grandes para dominar o mundo”.

Evento – A Jornada Agroecológica tem como objetivo principal avaliar as conquistas obtidas nos últimos anos pelo setor e projetar os futuros desafios para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da agroecologia. A jornada ocorre desde 2002 e tornou-se referência para a construção coletiva do projeto da agricultura familiar voltada ao modelo de produção agroecológico.

O ministro do Desenvolvimento Agrário disse que vai lançar, até outubro deste ano, o Plano de Redução de Consumo de Agrotóxicos (Pronara) – principal demanda dos movimentos em prol da agroecologia. Ele também revelou um desejo: “Tenho o grande sonho de um dia aplicarmos o princípio social da produtividade. Terra que não produz, deve ser terra de interesse público. Sonho com o dia que não tenhamos mais que pagar preço de mercado por terras que não estejam produzindo”, salientou.

Terra Forte – Durante o evento, também foi assinado contrato do Programa Terra Forte com a Cooperativa de Reforma Agrária e Erva Mate (Copermate). Ao todo, a Copermate vai receber mais de R$ 2,6 milhões para ampliar e modernizar a agroindústria de erva mate e mix de chás para infusão. A iniciativa vai beneficiar 536 famílias e mais de 2 mil assentados da reforma. A Cooperativa fica em Santa Maria do Oeste (PR)
Lançado em 2013, o Terra Forte é coordenado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O programa presta apoio a empreendimentos produtivos vinculados a assentamentos da reforma agrária criados ou reconhecidos pelo Incra. O investimento previsto é de R$ 600 milhões, sendo metade não reembolsável (aportados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e R$ 300 milhões em crédito do Banco do Brasil.

Reportagem MDA e site www.jornadaagroecologia.com.br

Foto: Pedro Biava/RBA

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova urgência para projeto sobre crimes contra o Estado e para cartão online de vacinação

A Câmara aprovou nesta terça-feira (20), por 386 votos a 57, o requerimento de urgência pa…