Home Portal Notícias Dilma vai aos EUA buscar investidores e fortalecer economia brasileira

Dilma vai aos EUA buscar investidores e fortalecer economia brasileira

4 min read
0
DilmaObama
 
Na próxima semana a presidenta Dilma Rousseff fará uma viagem aos Estados Unidos. No domingo (28), a chefe de Estado brasileira desembarcará em Nova York, onde terá um encontro com empresários americanos, brasileiros e investidores. Tentar atrair investimentos para o Brasil, ampliar a parceria na área de educação e saúde, tratar de temas como o livre comércio e buscar soluções que possam facilitar os vistos para os turistas brasileiros são alguns dos assuntos que devem ser discutidos no país americano pela presidenta.
 
O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, durante entrevista coletiva, no Palácio Itamaraty, deu alguns detalhes das ações da viagem referente à questão dos vistos.
 
“O Brasil é um regime democrático pleno e não tem guerra há 150 anos. Como a rejeição de vistos brasileiros para os Estados Unidos é muito baixa, a isenção facilitaria o turismo, os negócios e estimularia a aproximação cultural e econômica”, disse.
 
Em Washington, na segunda-feira (29), a presidenta fará um discurso em um seminário empresarial na Câmara Americana de Comércio, onde deve promover investimentos no setor de infraestrutura. Além de reforçar a importância do Programa de Investimento em Logística (PIL) aos investidores.
 
Neste mesmo dia, Dilma participará de um jantar na Casa Branca, oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ela passará a noite na Blair House, a casa de hóspedes oficial.
 
A visita da presidenta ao país americano também terá foco na área de educação, ciência, tecnologia e inovação. Entre os compromissos, está ir à São Francisco para visitar a universidade de Stanford, onde deve se encontrar com acadêmicos e com executivos de empresas de tecnologia. Dilma também deve visitar as instalações da Google e a Agência de Segurança Nacional (NSA).
 
Portal do PT
Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PIB cai 1,5% e fracasso, enfim, sobe à cabeça de Guedes

Ministro da Economia admite agora que economia brasileira não vinha bem. “A impressão que …