Home Portal Notícias Guimarães acredita em união da base aliada para aprovar medida de ajustes previdenciários

Guimarães acredita em união da base aliada para aprovar medida de ajustes previdenciários

7 min read
0
guimararesliderdogoverno
Foto: Gustavo Bezerra
 
O líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE) saiu otimista da reunião de lideres da base do Governo que ocorreu nesta quarta-feira (13), no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer que coordenou a reunião.
 
O encontro, que teve a participação dos ministros Carlos Gabas (Previdência), Nelson Barbosa (Planejamento), Aloizio Mercadante (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Comunicações) e Eliseu Padilha (Aviação Civil) apontou, segundo Guimarães, uma sinalização positiva para a aprovação do projeto de lei de conversão (PLV) do deputado Carlos Zarattini (PT-SP) à MP 664 que versa sobre alterações no auxílio doença e na pensão por morte. 
 
“Ouvimos os líderes e todos fizeram manifestação das possibilidades de votos. O quadro  é favorável . Estou muito otimista. Pelas manifestações dos lideres do PT, do PMDB e dos demais líderes, acredito que vamos ter uma votação bem melhor do que a que ocorreu com a MP 665”, acredita o líder do governo. 
 
Além de classificar como “mais um passo gigantesco” para aprovação da MP 664, o líder Guimarães destacou um passo importante em relação a algumas emendas que devem ser apresentadas em plenário. Uma delas foi apresentada pelo Partido da República (PR) e trata do auxílio doença nas pequenas e médias empresas. Segundo o líder, foi firmado um acordo em que o prazo de 30 dias foi reduzido para 20 dias para esse setor da economia brasileira. Ele observou que, ao acatar essa emenda, o governo mantém um diferencial importante no fortalecimento das pequenas e médias empresas. No entanto, essa medida não será contemplada no texto original da MP 664, mas incluída na medida provisória (MP 670) que também está em análise no Congresso Nacional.
 
Em relação à inclusão de uma emenda que trata do Fator Previdenciário, o líder Guimarães disse que o tema não será acrescido no PLV do deputado Zarattini, mas adiantou que o governo deve convocar um fórum de debate sobre esse tema e outros que envolvem questões previdenciárias. De acordo com Guimarães, esse fórum, que será composto por centrais sindicais, governo e Congresso, será instalado imediatamente após a votação do PLV.  
 
“Aprovado o ajuste, instala-se, imediatamente, o fórum com centrais sindicais, governo e Congresso para apresentar uma proposta concreta sobre a Previdência, não só sobre o Fator Previdenciário, porque num país que tem a expectativa de vida aumentada temos que discutir, entre outros pontos, o tema que envolve a idade mínima. Portanto, a base  está muito afinada e acredito que não vamos ter surpresas”, avaliou. 
 
O líder do governo na Câmara avaliou que após a votação do ajuste, o governo terá sua base “definitivamente” consolidada. “Cada dia é um passo, cada dia a gente bota um tijolo e acredito que estamos num momento importante da nova governabilidade congressual”. 
 
Benildes Rodrigues 
Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas representam contra presidente da Fundação Palmares por ofensas ao movimento negro e às religiões de matriz africana

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), as deputadas Benedita da Silva (PT-RJ) e Erika K…