Home Portal Notícias Balança comercial tem segundo mês seguido de saldo positivo: US$ 491 milhões

Balança comercial tem segundo mês seguido de saldo positivo: US$ 491 milhões

3 min read
0

industria

O Brasil registrou, no mês de abril, um saldo comercial (diferença entre exportações e importações) de US$ 491 milhões, o segundo resultado positivo consecutivo de 2015. A informação foi divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior.

O desempenho de abril é resultado de exportações de US$ 15,156 bilhões e importações de US$ 14,665 bilhões.

Entre os produtos básicos (agricultura e mineração), o destaque nas exportações foi o minério de cobre, com alta de 27,4% no mês passado. A produção da indústria teve aumento nos seguintes itens: alumínio bruto (54,5%), madeira serrada (18,5%), tubos flexíveis de ferro/aço (101%), tratores (28,6%), polímeros plásticos (17,4%), laminados planos (11,6%) e papel e cartão (5,2%).

Pelo lado das importações, houve redução nos segmentos de combustíveis e lubrificantes (-48,3%), matérias-primas (-19,8%), bens de consumo (-17,9%) e máquinas (-16,4%). No grupo dos combustíveis e lubrificantes, a queda ocorreu principalmente por conta dos preços de naftas, óleos combustíveis, gasolina, gás natural, petróleo e carvão.

No primeiro quadrimestre – janeiro a abril – as exportações somaram US$ 57,931 bilhões, desempenho 16,4% menor que o verificado nos primeiros quatro meses de 2014. Já as importações somaram US$ 62,997 bilhões, valor 15,9% menor que o observado no mesmo período do ano anterior. Entre janeiro e abril de 2015 a balança comercial acumula um déficit de US$ 5,066 bilhões, inferior ao déficit de US$ 5,573 bilhões alcançado em igual período de 2014.

Com informações do Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova R$ 1,9 bi para produção de vacina contra Covid-19; PT defende imunização geral da população

Com o voto favorável da Bancada do PT, a Câmara aprovou nesta quarta-feira (2) a medida pr…