Home Portal Notícias PAC 2 conclui 99,7% das ações e executa R$ 1 trilhão em 4 anos; Sibá elogia programa

PAC 2 conclui 99,7% das ações e executa R$ 1 trilhão em 4 anos; Sibá elogia programa

12 min read
0
PAC11
 
O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) atingirá até 31 de dezembro de 2014  a execução de R$ R$ 1,066 trilhão, o que representa 96,5 % do previsto para o período 2011-2014, R$ 1,104 trilhão. As ações concluídas em 2014 atingiram R$ 796,4 bilhões nos seis eixos do programa, 99,7 % do valor global previsto concluir neste ano. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, durante a apresentação do 11º balanço do programa. 
 
Miriam Belchior explicou que o volume de obras concluídas até o fim deste ano vai superar  em 72% a execução total da primeira edição do programa. Ela também informou que o governo lançará, em “momento próprio”, a terceira etapa do PAC.
 
“O governo vai continuar fazendo investimentos em infraestrutura. Certamente com um patamar ainda mais alto do que a gente foi capaz de alcançar no PAC 1 e no PAC 2 . Tenho certeza de que  a nova edição do programa que a presidenta Dilma Rousseff lançará, em momento próprio, vai dar prosseguimento a este programa importante para o País”, enfatizou.
 
A ministra destacou que as ações concluídas do PAC 2 atingiram R$ 796,4 bilhões, que corresponde a 99,7% do valor global previsto para se executado até o final de 2014. Ela fez questão de ressaltar que o governo Dilma adotou uma estratégia anticíclica para manter o nível de emprego no País. “Ao contrário dos outros países, o Brasil não apostou no receituário que fecha postos de trabalho. Mantivemos investimentos públicos e privados  em alta e a geração de empregos e o mercado interno aquecido para que crise não afetasse a população”, afirmou.
 
Emprego – O deputado Sibá Machado (PT-AC), vice-líder da Bancada do PT, também destacou a importância das obras do PAC para a geração de empregos e manutenção da economia brasileira aquecida nesse período de crise. “Na verdade, o PAC foi criado para retomar o planejamento do País, mas acabou se revelando como um instrumento fundamental para evitar que a crise financeira internacional atingisse o Brasil de forma desastrosa  como aconteceu com vários países europeus”. 
 
Na avaliação do deputado Sibá, além de cumprir a sua meta de planejar obras estruturantes de infraestrutura, o PAC garantiu empregos de qualidade em todos os setores da economia. “Enquanto vários países passaram e passam por períodos de desemprego, nós ampliamos o número de empregos com carteira assinada e atingimos a menor taxa mundial de desemprego, abaixo dos 5%”, enfatizou.
 
O PAC também, segundo o deputado Sibá, ajudou de forma decisiva na manutenção das atividades industriais do País. “Antes mesmo da crise, no primeiro PAC já houve a preocupação e a determinação de que no mínimo 60% dos equipamentos e produtos utilizados nas obras do PAC fossem da indústria nacional, e isso acabou sendo a saída para que a crise chegasse atrasada no Brasil e nos atingisse de maneira suave”, avaliou. 
 
Confira abaixo os investimentos realizados pelo PAC nos eixos: Transportes, Energia, Cidade Melhor, Minha Casa Minha Vida e Água e luz para todos. 
 
Transportes – O Eixo Transportes do PAC 2 concluiu R$ 66,9 bilhões em empreendimentos em todo o País. Em Rodovias são 5.188 km de obras finalizadas das quais 1.413 km foram concessões. Também foram construídos 22 km da BR-448 (RS), a Rodovia do Parque, entre Porto Alegre e Sapucaia do Sul, a construção de 4,3 km da Via Expressa ao Porto de Salvador na BR-324 (BA). 
 
Em Portos, o PAC 2 concluiu 30 empreendimentos, como a ampliação do Cais Comercial do Porto de Vitória, construção dos Terminais de Passageiros de Natal e Recife e dragagens de aprofundamento nos portos de Imbituba (SC), Santos (SP), Natal (RN), Fortaleza (CE), São Francisco do Sul (SC), Itajaí (SC), Rio de Janeiro (RJ) e Suape (PE).
 
Na área de Aeroportos, as obras do PAC ampliaram a capacidade de atendimento para 70 milhões de passageiros por ano, com a conclusão de 37 empreendimentos. 
 
Energia – O PAC concluiu R$ 253,3 bilhões de ações em Geração de Energia Elétrica e Petróleo e Gás Natural.  Entre as usinas que entraram em operação, vale destacar as hidrelétricas de Santo Antônio (3.150 MW), e Jirau (3.750 MW) que ficam no estado de Rondônia. As duas já contam com 51 unidades geradoras totalizando 3.636 MW de capacidade instalada.
 
No setor de Petróleo e Gás Natural, foram concluídos 28 empreendimentos em exploração e produção de petróleo, 21 em refino e petroquímica, 11 em fertilizantes e gás natural e três em combustíveis renováveis. Foi contratado o financiamento de 426 embarcações e 13 estaleiros. O Pré-Sal está batendo recordes sucessivos de produção. Em outubro deste ano, a produção alcançou 640 mil barris em um único dia, equivalente a 28% da produção nacional.
 
Cidade Melhor – O Eixo Cidade Melhor concluiu, com investimentos de R$ 10,7 bilhões, 1.600 empreendimentos de saneamento, incluindo esgotamento sanitário e saneamento integrado. Além disso, foram concluídos 86 empreendimentos de drenagem, 27 de contenção de encostas e 46 de pavimentação.
 
Em Mobilidade Urbana, foram concluídos, ou estão em fase final de obras, e já operam 31 empreendimentos.
 
O Minha Casa, Minha Vida concluiu empreendimentos no valor de R$ 449,7 bilhões. Foram contratadas 3,7 milhões de moradias, sendo que 1,87 milhão já foram entregues. São mais de sete milhões de pessoas beneficiadas, quase três vezes a população de Belo Horizonte (MG).  
 
Água e Luz para Todos -Foram concluídas ações no valor de R$ 10,3 bilhões. Foram realizados mais de 538 mil ligações de energia elétrica para 2 milhões de pessoas que vivem no campo, em assentamentos da reforma agrária, aldeias indígenas, comunidades quilombolas e ribeirinhas. 
 
Em Recursos Hídricos, mais de 238 localidades tiveram sistemas de abastecimento de água implantados e foram construídos 58 sistemas de esgotamento sanitário. Estão concluídos 1.150 empreendimentos que melhoraram o sistema de abastecimento de água em áreas urbanas e 32 empreendimentos de recursos hídricos para combater a escassez de água no Nordeste brasileiro.
 
A Integração do Rio São Francisco, maior obra hídrica do Brasil com 477 km de extensão, iniciou o bombeamento de água no Eixo Leste. No Eixo Norte, as obras estão com 68% executadas. No Eixo Leste, progrediram para 67% no mesmo período. O projeto atualmente emprega mais de 11 mil trabalhadores e 3.800 mil máquinas estão em operação. 
 
Vânia Rodrigues, com Portal Brasil 
 
 
Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bolsonaro vai diminuir lista de doenças que dão direito a benefícios no INSS, denuncia Frei Anastácio

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) denuncia que Bolsonaro prepara mais um ataque co…