Home Portal Notícias Ato na Câmara pede valorização e parcerias para a agricultura familiar

Ato na Câmara pede valorização e parcerias para a agricultura familiar

5 min read
0

ato agricultura viola-jr

FOTO: VIOLA JR

Para marcar o Ano Internacional da Agricultura Familiar, celebrado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014, parlamentares militantes ou apoiadores das lutas camponesas realizaram um ato público na Câmara, nesta quarta-feira (26).

O autor da iniciativa, deputado Assis do Couto (PT-PR), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara, destacou a saída do Brasil do Mapa da Fome no mundo, fato anunciado em setembro, e enalteceu a importância da agricultura familiar. “Nós saímos dessa que é uma vergonha nacional e mundial e estamos superando isso graças a medidas de governo que levam em conta a distribuição de renda, a geração de emprego, os programas sociais e, sobretudo, o fortalecimento da agricultura familiar”, comemorou Assis do Couto.

O deputado Anselmo de Jesus (PT-RO) lembrou que a agricultura familiar “garante a empregabilidade no campo e a segurança alimentar” de boa parte da sociedade brasileira, mas ressaltou que ainda há muitas dificuldades a serem superadas pelo setor. “Avançamos bastante com vários programas e leis que vieram proteger a agricultura familiar, mas ainda não tratamos esse setor tão importante da forma que ele merece ser reconhecido”, registrou o parlamentar de Rondônia.

Para o deputado Bohn Gass (PT-RS), é preciso “consolidar a ideia da produção sustentável com renda, do comércio justo e do consumo consciente” como modelo predominante no País. “Precisamos afirmar uma agricultura de gente, de pessoas, de homens e mulheres que têm direitos. O nosso desafio é confirmar esse projeto de sustentabilidade contra o golpismo do agronegócio e o golpismo midiático”, defendeu Bohn Gass.

Já o deputado Padre João (PT-MG), coordenador da Frente Parlamentar da Segurança Alimentar e Nutricional do Congresso Nacional, avalia que são necessárias mais parcerias institucionais para o fortalecimento da agricultura familiar. “Esperamos ter mais parceiros. O MEC [Ministério da Educação] tem que ser mais parceiro da agricultura familiar, assim como o Ministério da Saúde e a Anvisa, o Ministério do Meio Ambiente e a Anvisa e até mesmo o Ministério da Agricultura precisa ser mais parceiro da agricultura familiar. É isso que esperamos do governo”, disse Padre João.

O ato ocorreu na sequência do seminário “Direito Humano à Alimentação Adequada e Agricultura Familiar”, que contou com a participação de agricultores de vários estados do Brasil e apresentou ao final uma carta aberta propondo várias medidas para fortalecer a agricultura familiar. Confira a íntegra da carta no site da CDHM: www.camara.leg.br/cdh

Também participaram do seminário e do ato ou do seminário a deputada Luci Choinacki (PT-SC) e os deputados Fernando Ferro (PT-PE), Marcon (PT-RS) e Valmir Assunção (PT-BA).

Rogério Tomaz Jr.

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Crescimento de violações aos direitos humanos é destaque em sessão solene na Câmara

Representantes da sociedade civil e do Ministério Público lamentaram, nesta sexta-feira (6…