Home Portal Notícias “Prévia” do PIB mostra avanço de 0,6% no 3º trimestre e indica recuperação da economia

“Prévia” do PIB mostra avanço de 0,6% no 3º trimestre e indica recuperação da economia

6 min read
0
graficocrescente
 

A economia brasileira cresceu 0,60% no terceiro trimestre de julho a setembro, de acordo com o Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), considerado pelo mercado uma espécie de “prévia” do Produto Interno Bruto (PIB). É a maior expansão desde o segundo trimestre de 2013, quando o indicador avançou 1,47%, de acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (17), pelo Banco Central.

Apenas em setembro, o avanço foi de 0,40% ante agosto, quando a alta foi de 0,20%. Nos três meses anteriores (abril-junho), houve uma queda de 0,79% em relação ao período janeiro-março. Os números de agora ficaram acima da média prevista pelo mercado, que girava em torno de 0,1%, e indicam que economia saiu da chamada “recessão técnica” observada nos dois primeiros trimestres do ano, entrando em trajetória de recuperação neste segundo semestre de 2014.

Para o deputado Claudio Puty (PT-PA), as ações do governo para retomar o crescimento lograram êxito. “Esses números demonstram que a política de expansão fiscal aplicada pelo governo foi correta, pois permitiu a nossa recuperação mesmo num internacional de muita incerteza. Além disso, fica reafirmada a necessidade mudança na LDO para que possamos ter um superávit menor”, afirma Puty.

O deputado Pepe Vargas (PT-RS) destaca a importância destes sinais de recuperação brasileira no contexto de crise internacional. “São números positivos que mostram que as políticas anticíclicas do governo têm conseguido segurar a economia nacional nesse momento de desaceleração econômica do mundo. O Japão passou por recessão, a Europa continua mergulhada na crise e os Estados Unidos dão lentos sinais de recuperação, numa situação parecida com a nossa. E devemos ressaltar que a nossa política econômica tem conseguido manter os níveis de emprego e renda da população”, avalia o parlamentar gaúcho.

Pepe Vargas critica ainda a política do “quanto pior, melhor” da oposição conservadora. “Essa recuperação joga por terra os argumentos da oposição, que sempre tenta colocar um quadro muito pior do que é a realidade, sempre tentar promover um terrorismo econômico”, conclui o deputado.

Os dados também confirmam a previsão do Banco Central, de que haveria uma recuperação da economia no segundo semestre, após a retração verificada no primeiro semestre.

Na série com ajuste sazonal (descontando-se os fatores temporários), a alta foi de 0,40% em setembro ante o mês anterior. O número passou de 146,66 pontos em agosto, na série dessazonalizada, para 147,25 pontos em setembro. Na comparação entre setembro de 2014 e setembro de 2013, a expansão foi de 0,92%, na série sem ajustes sazonais, que também registrou um IBC-Br em 148,65 pontos.

Em 12 meses encerrados em setembro de 2014, o crescimento também foi de 0,60% na série sem ajuste. No acumulado do ano até setembro, o indicador apresenta leve alta de 0,01%.

O IBC-Br é um indicador criado pelo Banco Central para tentar verificar antecipadamente o desenvolvimento do País, a partir da observação de variáveis oriundas de três setores-chave da economia: agropecuária, indústria e serviços. A estimativa sobre a atividade econômica incorpora a produção estimada para esses setores, mais os impostos sobre produtos.

O cálculo considera a variação da média dos valores mensais apurados em cada trimestre, com ajuste sazonal. Os dados oficiais do PIB do terceiro trimestre, apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), serão divulgados no dia 28 de novembro.

Blog do Planalto com informações do Banco Central

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

TCU determina que Ministério da Saúde apresente plano estratégico de combate à pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou nessa quarta-feira (21), que o Ministério d…