Home Portal Notícias Desmatamento da Amazônia caiu 80% nos últimos dez anos

Desmatamento da Amazônia caiu 80% nos últimos dez anos

6 min read
0

amazonia-floresta

O deputado Anselmo de Jesus (PT-RO) elogiou, nesta quarta-feira (10), dados divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e que revelam que o desmatamento da Amazônia caiu 80% nos últimos dez anos. De acordo com Anselmo de Jesus, o índice é resultado das políticas públicas adotadas ao longo dos governos Lula e Dilma. “Um conjunto de políticas de governo que fez com que melhorasse a renda das famílias no campo e ao mesmo tempo se buscasse a preservação do meio ambiente. Está de parabéns o governo do PT”, disse.

Segundo dados do Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento do MMA, a preservação da floresta que contém a maior biodiversidade do mundo começou em 2004, e foi em 2012 e 2013, durante o governo Dilma, que obteve os menores índices de desmatamento dos últimos 26 anos.

Uma das iniciativas dos governos Lula e Dilma foi o Plano de Ação para a Prevenção e o Controle do Desmatamento da Amazônia, lançado em 2004, com metas para ordenamento fundiário e territorial, monitoramento e controle ambiental, e para o fomento das atividades produtivas sustentáveis, com ações que envolvem 17 ministérios.

Em 2004, o sistema de Detecção de Desmatamento na Amazônia em Tempo Real (Deter) passou a oferecer mensalmente imagens de satélites de áreas desmatadas na Amazônia Legal. Essas informações passaram a ser diárias em 2012, com capacidade de detectar derrubadas da floresta, a partir de 25 hectares. Para 2015, com a tecnologia Deter Awifs, já em testes, será capaz de auxiliar a fiscalização onde houver cortes rasos a partir de três hectares.

Agricultura familiar Mais de 95 mil agricultores familiares do Amazonas receberam incentivos federais que foram fundamentais para a subsistência e para a geração de renda na região, a partir da declaração de aptidão no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Foram celebrados 41.722 contratos desde 2010, no valor total de R$ 4,7 bilhões.

Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Governo Federal adquiriu, em 2013, 4,7 milhões de quilos de alimentos, comprados de 1.132 agricultores familiares fornecedores (R$ 6,4 milhões), que foram destinados a 98 entidades.

Produção Sustentável – Ainda segundo os dados do MMA, no governo Dilma o programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), aplicou R$ 7,6 bilhões no setor em seus três primeiros anos de ações. O programa financia modernas práticas, como,  por exemplo, a integração entre lavoura, pecuária e floresta, plantio direto sobre palha, fixação do nitrogênio no solo e recuperação de pastagens degradadas.

Na safra 2013/2014, foram realizados 9.027 contratos que resultaram na aplicação de R$ 2,8 bilhões em recursos investidos, a fim de atingir a redução da emissão de gases de efeito estufa na agricultura brasileira. Além disso, o financiamento se estende para atividades como a agricultura orgânica e a implantação do sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF).

Os recursos para o Plano ABC para a safra 2014/2015 previstos no Plano Agrícola e Pecuário (PAP) alcançam R$ 4,5 bilhões. A principal mudança foi o aumento do limite de crédito para os beneficiários, que passou de R$ 1 milhão para R$ 2 milhões. O limite para plantio comercial de florestas é de R$ 3 milhões por beneficiário. Os juros variam entre 4,5% a 5% ao ano.

Equipe PT na Câmara com informações do Site Dilma

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

João Daniel denuncia que regularização fundiária proposta por Bolsonaro acentua injustiça agrária

A preocupação com a medida provisória (MP 910/19), editada esta semana pelo governo federa…