Home Portal Notícias Estrangeiros na Copa: Brasília tem a maior intenção de retorno das 12 sedes

Estrangeiros na Copa: Brasília tem a maior intenção de retorno das 12 sedes

5 min read
0

pontao1

Um estudo do Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revela que Brasília registrou a mais alta taxa de intenção de retorno de estrangeiros da Copa (96,3%) entre as sedes do Mundial, seguida de Porto Alegre (95,6%) e Rio de Janeiro (95,2%).

Do total de 491 pessoas ouvidas na capital, sendo a maioria homens (88,9%), 42,6% disseram que a viagem superou expectativas, e outras 42,2% afirmaram ter atendido plenamente aos anseios. Destaca-se o fato de que 59,5% dos visitantes internacionais não conheciam o Brasil.

A avaliação resultou em um alto grau de satisfação. Em segurança pública, Brasília liderou o índice de satisfação destes visitantes, com 97,8% de aprovação, seguida por Belo Horizonte (96,9%) e Porto Alegre (96,6%).

A limpeza pública também chamou a atenção do estrangeiro, com aprovação de 97,6%. Brasília foi seguida por Curitiba (97%) e Porto Alegre (92,3%). Na sinalização turística, o índice da capital federal também foi alto: 87%.

A gastronomia de Brasília foi a terceira cidade mais bem avaliada entre as sedes da Copa, com uma taxa de 95,1%, perdendo apenas para Belo Horizonte (95,8%) e São Paulo (95,6%).

Sobre os estádios, o Mané Garrincha teve 99,3% de aprovação, atrás do Mineirão, em Belo Horizonte (99,7%) e do Castelão, em Fortaleza (99,5%).

O ministro do Turismo, Vinicius Lages, afirmou que a Copa reforça a vocação da capital para eventos. “Sempre foi uma cidade acolhedora e agora está ainda mais bem preparada. É uma mudança para Brasília, do ponto de vista da capacidade de acolher eventos, e não apenas esportivos”, disse.

Brasília foi a quarta cidade mais visitada por estrangeiros durante o evento, com 19,1% do público. A primeira foi o Rio de Janeiro (70,7%), seguida por São Paulo (43,3%) e Belo Horizonte (20,8%).

Os países com maior presença na capital foram Colômbia (55,4%), Canadá (27,3%), França (22,5%), Estados Unidos (19,9%), Austrália (19%), Argentina (17,6%) e Inglaterra (15,2%).

A idade média do estrangeiro que esteve em Brasília foi de 35,4 anos. A maioria deles (38%) veio acompanhada de amigos. Outros 22,1% tiveram a companhia de parentes e 24,7% vieram sozinhos.

O meio de hospedagem preferido foram os hotéis e flats, com 51,1%, seguido de casas de amigos e parentes (17,9%), imóvel alugado (16,5%) e albergues (7,8%).

Já entre os brasileiros, um levantamento do Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas indica que os paulistas foram maioria em Brasília, com 23% do total, seguidos de fluminenses (11,5), mineiros (12%) e goianos (17,1%).

A maioria (53,6%) ficou em casas de amigos e parentes, e 39,3% em hotel, pousada ou flat. A maioria (28,3%) veio sozinho, 23,3% com parentes e 22,7% com amigos.

O público predominante (76,6%) era de homens, sendo 64,6% com idades entre 25 e 44 anos. A renda familiar majoritária (27,9%) oscilou de R$ 3.621 a 7.240.

O Estádio Nacional, de um modo geral, recebeu 92,2% de avaliações muito boas ou boas dos brasileiros. O aeroporto também agradou, com um índice de 87,8%, assim como opções de hospedagem (81,1%), o atendimento e a receptividade (85,5%), a limpeza (83,6%) e a segurança pública (90,5%).

Ministério do Turismo

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Frei Anastácio denuncia a liberação de mais 32 novos agrotóxicos

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) alertou que Bolsonaro já começou o ano com a lib…