Home Portal Notícias Newton Lima rebate oposição e destaca números que mostram solidez da economia brasileira

Newton Lima rebate oposição e destaca números que mostram solidez da economia brasileira

7 min read
0

 

NEWTONLIMA-tribuna

O deputado Newton Lima (PT-SP) destacou na tribuna da Câmara nesta quinta-feira (5) a importância de a economia brasileira, sob comando do Partido dos Trabalhadores, estar blindada contra os efeitos da crise econômica e financeira mundial iniciada em 2008 nos Estados Unidos. Para ele, essa blindagem caracteriza a diferença crucial entre o PT e o modelo neoliberal do PSDB, que durante o governo tucano de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) quebrou o País três vezes e levou o governo de pires na mão para pedir socorro ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

O parlamentar frisou que o Brasil adquiriu musculatura para enfrentar a crise com as políticas econômica e social adotadas pelos governos Lula e Dilma nos últimos 11 anos. “O País não quebrou porque estava preparado, com a macroeconomia estruturada, com reservas que, em 2002, final do governo FHC, eram de apenas US$ 28 bilhões, e em 2008, superavam, no governo Lula, US$ 200 bilhões, e hoje são cerca de US$ 390 bilhões, com o governo Dilma Rousseff”, destacou Newton Lima.

O parlamentar ressaltou o fato de o volume das reservas atuais ser quase o dobro de quando começou a crise. “A segunda maior crise capitalista dos últimos anos” desde a de 1929, sublinhou.

Vulnerabilidade – O deputado observou que os governos Lula e Dilma também afastaram a vulnerabilidade do País às crises externas “graças à adoção de um projeto econômico sustentável”. Entre as ações, ele destaca o conjunto de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), além das políticas de elevação do salário mínimo, redução dos juros, ampliação do acesso ao crédito, controle da inflação, fomento do mercado interno de consumo e incentivo à competitividade, inovação e investimento industrial.

Newton Lima observou que a estratégia do País, primeiro com Lula, depois com Dilma, “é um verdadeiro contraste com as políticas de enfrentamento da crise” adotadas por governos brasileiros anteriores e atualmente pelos Estados Unidos e pela União Europeia”. A estratégia neoliberal, como a adotada pelo PSDB no governo FHC — lembrou —, é a da ”socialização do prejuízo, baseada no arrocho fiscal sobre os gastos sociais e na utilização de um volume astronômico de recursos públicos para salvar grandes bancos e grandes empresas”.

O parlamentar petista observou que , mesmo reduzindo o crescimento da economia (que chegou a crescer 7,5% durante o governo Lula, em 2010), a crise econômico- financeira internacional não causou estragos na economia brasileira. “Com taxas mais modestas, mas sem recessão, o crescimento acumulado do PIB, desde 2008, chegou a 17,8%. Uma das maiores taxas acumuladas de crescimento dentre todos os países do G20”, ressaltou.

E mesmo o crescimento de 2,5% do PIB em 2013, segundo Newton Lima, ainda supera a maioria dos países do grupo. Ele mostrou que os EUA cresceram 1,9%; a Rússia, 1,4%; o México 1,1%; a Alemanha, 0,9%; a Itália, em recessão, menos 1,8%; e a Espanha, menos 1,3%. Newton Lima lembrou que o crescimento do Brasil em 2013 foi superado no G-20 apenas por China e Índia.

Emprego– Além de manter um dos maiores níveis de crescimento do PIB no mundo, Newton Lima destacou também a capacidade do governo de continuar criando empregos. Ele lembrou que a taxa de desemprego brasileira fechou 2013 em 5,4%, “menor que a de países como Alemanha (5,6%); EUA (7,6%), Reino Unido (7,7%), França (11%), Itália (12,5%), e Espanha (26,9%)”.

Inflação– Outro ponto destacado pelo parlamentar foi a capacidade do governo de manter a inflação em taxas abaixo da meta de 6,5%. “Em 2013, completou-se o décimo ano consecutivo com inflação de 5,91%, segundo o IBGE”, disse. Newton Lima criticou ainda candidatos de oposição que pregam redução artificial da atual meta de inflação. “Não levam em consideração que um índice muito baixo de inflação leva o País à recessão e ao desemprego”, observou.

Héber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder do PT requer informações de Paulo Guedes sobre cessão de carteira de crédito de R$ 2,9 bi do BB para o BTG Pactual

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), protocolou hoje (15) requerimento de informações…