Home Portal Notícias Afonso Florence mostra Brasil com “economia e mercado interno pujante e promissor”

Afonso Florence mostra Brasil com “economia e mercado interno pujante e promissor”

6 min read
0

afonsoflorence

O deputado Afonso Florence (PT-BA) mostrou ontem em plenário o eterno emaranhado de contradições em que está presa a oposição, que escolheu prioritariamente atacar a política macroeconômica do atual governo, mas sempre assiste à derrubada de suas teses quando os números oficiais são divulgados. Ele lembrou que o Brasil, assim como o restante do mundo, enfrenta desde 2008 a maior crise econômica do planeta, desde a crise do capitalismo em 1929, mas conseguiu apresentar saídas bem-sucedidas, que colocaram o País em uma situação privilegiada se comparado a economias centrais e em desenvolvimento.

Esse caminho trilhado de forma positiva, segundo o deputado, deve-se, fundamentalmente, à decisão dos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma de adotarem uma série de medidas chamadas pelos técnicos de “medidas anticíclicas”. “Primeiro, garantimos e definimos investimentos públicos, por exemplo, na área da habitação, na área da logística, na área do saneamento…”, disse o parlamentar.

Para Florence, o resultado do conjunto de políticas implementadas foi permitir ao Brasil, apesar da crise, realizar superávit primário e garantir um PIB que, apesar das críticas da oposição, gira na casa dos 2,3%, o que tem garantido uma atividade econômica mais estável em relação à maioria dos países em condição similar à brasileira, inclusive de países centrais.

“E, mais do que isso, a despeito de, em um mês ou outro, uma alta da inflação, os governos de Lula e Dilma, nos períodos de aferição do desempenho da inflação, que é de 12 meses, mantiveram a inflação dentro do regime de metas. Agora, a oposição, regularmente, quer que a inflação fique no centro da meta, quando nem o governo anterior ao do presidente Lula, o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, conseguiu manter a inflação dentro do regime de metas”, lembrou.

Para além do acerto da área econômica, Afonso Florence disse que há uma área com a qual não há sequer como fazer comparação– a área social. “Enquanto no período do governo FHC e dos seus antecessores houve aumento da pobreza no Brasil, nos governo de Lula e de Dilma somam-se os resultados dessa política macroeconômica que garantiram o menor índice de desemprego, o maior índice de emprego de toda série histórica brasileira, o aumento da massa salarial, o aumento do poder aquisitivo, do poder de compra dos trabalhadores e das trabalhadoras brasileiras”, detalhou.

Por fim, o deputado mostrou como o viés econômico da política está atrelado aos resultados positivos na área social. “Com essa situação macroeconômica – somada à política de transferência de renda, com o Bolsa Família, o Garantia-Safra, os Benefícios de Prestação Continuada, o Brasil Carinhoso, o Bolsa Floresta, o Bolsa Estiagem –, garantimos a subida, a ascensão social de aproximadamente 40 milhões de homens e mulheres, que saíram da faixa da extrema pobreza e entraram na faixa da classe média. Mudando a pirâmide social brasileira, caracterizando o Brasil como um País com uma economia e com um mercado interno pujante e promissor para o futuro”, completou.

PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Mais de mil organizações se juntam para pedir impeachment de Jair Bolsonaro

Mais um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro será protocolado nesta terça-fe…