Home Portal Notícias Petrobras é recordista em formação e contratação de mão de obra especializada

Petrobras é recordista em formação e contratação de mão de obra especializada

6 min read
0

PETROBRAS-12-05

A despeito do que a oposição e a mídia alardeiam sobre uma suposta derrocada da Petrobras, a empresa segue sua trajetória de recordes. Um deles é ser uma das empresas que mais absorvem mão de obra especializada e uma das que mais investem em formação de recursos humanos. O dado da Organização Nacional da Indústria de Petróleo (Onip) dimensiona esse potencial: para atender a uma demanda crescente de bens e serviços, o setor de petróleo e gás brasileiro deve contratar 2 milhões de empregados nos próximos sete anos, sendo que a maior parte dessas vagas estará concentrada nas empresas fornecedores e subfornecedoras da Petrobras.

Ao avaliar esse mercado, o deputado Fernando Ferro (PT-PE) destaca que a Petrobras é a maior empresa indutora do desenvolvimento tecnológico no País. “O Brasil adquiriu com a Petrobras um conjunto de informações e de tecnologias para atender a necessidade, por exemplo, da exploração de petróleo em águas profundas. Esse acúmulo de experiência é estratégica para todos nós e transformou a Petrobras numa formadora de gerações e gerações de grandes técnicos, que contribuíram com a inovação e a tecnologia do País”, avalia o deputado.

Desde 2011, a empresa admitiu cerca de 37 mil pessoas. Entre os programas de formação desenvolvidos em parceria com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), estão o programa Ciência Sem Fronteiras e o Programa Petrobras de Formação de Recursos Humanos (PFRH). “Se a gente fizer uma retrospectiva histórica, perceberá que a Petrobras contribuiu consideravelmente para o crescimento do nosso País e para a formação de mão de obra especializada”, reforça o deputado Weliton Prado (PT-MG).

Ele cita como exemplo a área de engenharia, em que há alguns anos havia um saturamento no mercado, ao contrário de hoje, em que se verifica uma carência de mão de obra. “Atualmente, a disputa por esses profissionais no mercado se deve em grande parte ao papel exercido pela Petrobras como propulsora do desenvolvimento do País, que cada vez mais exige um número maior de mão de obra capacitada”, completa o deputado.

A Petrobras é a principal financiadora dos cursos de qualificação gratuitos do Programa de Mobilização da Indústria de Petróleo e Gás Natural (Prominp), criado pelo governo federal em 2003 em articulação com empresas da área. Dentro do Prominp, há diversas iniciativas de qualificação de pessoal técnico para trabalhar na indústria do petróleo, e para o biênio 2014-2015 estão previstas mais de 17 mil novos profissionais qualificados nesses cursos aptos para a área de petróleo e gás.

“A Petrobras foi fortalecida nos últimos anos, diferentemente do que ocorreu no governo FHC, quando ela era cotada para ser uma das empresas a ser privatizadas pelo governo tucano. Esse fortalecimento pode ser constatado justamente na sua maior produção e, consequentemente, na sua maior demanda por serviços, equipamentos e mão de obra qualificada. A Transpetro, por exemplo, que é uma subsidiária da Petrobras e estava totalmente paralisada, hoje se tornou uma empresa estratégica em todo esse processo com a retomada da indústria naval brasileira”, lembra o deputado Paulão (PT-AL).

Números do Prominp

Mais de 94 mil Profissionais Capacitados

R$ 280 milhões investidos desde 2006.

R$ 51 milhões a serem investidos no biênio 2014-2015 para qualificar mais 17 mil profissionais.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…